Notícias | Dia a dia
Shapovalov brilha e impede o número 1 de Nadal
11/08/2017 às 00h12

Shapovalov deverá entrar no top 100 na próxima segunda-feira

Foto: Divulgação

Montréal (Canadá) - Apenas um dia depois de derrotar Juan Martin del Potro, Denis Shapovalov conseguiu mais uma vitória espetacular no Masters 1000 de Montréal. O canhoto de 18 anos foi o responsável por eliminar Rafael Nadal nas oitavas de final ao marcar as parciais de 3/6, 6/4 e 7/6 (7-4) em 2h45.

A primeira consequência direta do resultado é que Nadal não poderá assumir a liderança do ranking já na próxima segunda-feira. O britânico Andy Murray permanecerá como número 1 do mundo por mais uma semana, mas perderá a posição no dia 21 de agosto, depois do Masters 1000 de Cincinnati. O próprio Nadal e o suíço Roger Federer são os postulantes a voltar ao topo da lista.

Em seu primeiro jogo contra um top 10, Shapovalov já conseguiu uma vitória. Aos 18 anos, ele se torna o atleta mais jovem a chegar nas quartas de final de um Masters 1000, desde a adoção da atual nomenclatura para esses torneios em 2009. Além disso, o atual 143º do ranking deverá aparecer pela primeira vez no top 100 na próxima segunda-feira. Seu próximo rival é o canhoto francês Adrian Mannarino, que avançou ao vencer o sul-coreano Hyeon Chung por duplo 6/3.

Diferente de sua estreia contra Borna Coric, Nadal não atuou tão próximo da linha de base. O fato de enfrentar um jogador canhoto como ele próprio fez com que o espanhol decidisse ficar alguns metros mais recuado para ganhar tempo de responder os saques do jovem rival.

Empurrado pela torcida em Montréal e contagiando o público com jogo solto e muita vibração a cada ponto vencido, o canadense desferia alguns golpes incríveis tanto com seu backhand de uma mão como com potentes forehands na cruzada, equilibrando as ações contra o número 2 do mundo. Bastou um game de saque com menor intensidade do canadense para que Nadal aproveitasse a chance. Muito sólido do fundo de quadra, o espanhol contou com erros do adversário para conseguir a única quebra da primeira parcial.

A perda de um set não diminuiu o ímpeto do atleta da casa, que sustentou uma troca com Nadal para conseguir uma importante quebra no início da parcial seguinte. O canadense chegou a liderar por 4/1 e teve chances de ampliar a vantagem, quando Nadal se salvou num game de oito minutos. O vice-líder do ranking chegou a buscar o empate, mas pagou o preço pela passividade na segunda parcial, ao anotar apenas três winners contra 16 do canadense que voltaria a quebrar no décimo game.

Shapovalov mostrava cada vez mais personalidade no terceiro set. Ao todo, foram seis break points salvos durante os três primeiros games de serviço do jovem canadense, sendo que um deles durou 14 minutos. Por outro lado, Nadal seguia muito firme nos games de serviço e sequer enfrentou break points.

Um voleio errado por Shapovalov na abertura do tiebreak custou caro e fez com que o canadense saísse perdendo por 3-0, mas uma sequência de bons saques e uma dupla-falta do espanhol empataram a partida. Com o placar empatado por 4-4, um winner de forehand do anfitrião o colocou em vantagem pela primeira vez. No ponto seguinte, Nadal cometeu um erro e deixou o rival com dois match points. Logo depois, mais um incrível winner do canadense decretou sua inesquecível vitória em Montréal.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis