Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Murray corrige repórter por não citar o tênis feminino
13/07/2017 às 21h45

Londres (Inglaterra) - É inegável que Andy Murray seja um dos jogadores da elite do circuito masculino que mais acompanha e comenta sobre o tênis feminino. E na última quarta-feira, ele deu mais mais uma mostra desse comprometimento. Afinal, o britânico já apostou Amelie Mauresmo como treinadora e sempre se posicionou favorável à igualdade de premiações para homens e mulheres.

Após a derrota por 3/6, 6/4, 6/7 (4-7), 6/1 e 6/1 para o norte-americano Sam Querrey pelas quartas de final de Wimbledon, Murray foi questionado sobre o fato de Querrey encerrar um período de oito anos sem que um representante do tênis masculino norte-americano chegasse à uma semi de Slam e corrigiu o enunciado da pergunta.

- Repórter: Sam é o primeiro tenista americano a atingir uma semifinal de Slam desde 2009...
- Murray: Tenista masculino.
- Repórter: Peço desculpas, continue por favor.
- Murray: Tenista masculino.
- Repórter: Tudo bem, o primeiro tenista masculino... (e prosseguiu a pergunta, que foi prontamente respondida pelo britânico.

De fato, embora os jogadores masculinos dos Estados Unidos não chegassem tão longe em um Grand Slam desde Andy Roddick em Wimbledon 2009, as mulheres americanas disputaram 28 semifinais. Serena Williams esteve em quadra em 20 delas, Venus Williams em outras cinco, além de Madison Keys, CoCo Vandewghe e Sloane Stephens que estiveram em uma ocasião cada uma.

Comentários