Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Federer avança à semi no 100º jogo em Wimbledon
12/07/2017 às 14h23

Federer anotou sua 10ª vitória sobre Raonic

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Depois de amargar derrotas nos dois últimos encontros com o canadense Milos Raonic, o mais recente na semi do ano passado em Wimbledon, o suíço Roger Federer conseguiu a revanche nesta quarta-feira e garantiu assim sua vaga na penúltima rodada do All England Club. Em seu 100º jogo no torneio, ele teve atuação de gala e derrubou o rival em sets diretos, com parciais de 6/4, 6/2 e 7/6 (7-4), em 1h57.

Com a campanha deste ano, Federer se torna o jogador com mais semifinais da Era Aberta, chegando à marca de 12. O tenista de Basileia deixou para trás o norte-americano Jimmy Connors, que tem 11, duas a mais do que o terceiro da lista, o alemão Boris Becker e suas nove semis, que não foram igualadas pelo sérvio Novak Djokovic, que desistiu do duelo com o tcheco Tomas Berdych quando perdia com o placar de 7/6 (7-2) e 2/0.

Aos 35 anos e 342 dias, Federer é o segundo jogador mais velho a ir tão longe no torneio, atrás apenas de Ken Rosewall, vice com 39 anos. Ele também é apenas o segundo homem a ultrapassar a marca de 100 jogos em Wimbledon, algo que apenas Connors já fez antes, disputando 102 partidas no All England Club. Esta é sua 42ª semi da carreira, ampliando o próprio recorde. Depois dele, estão empatados Connors e Djokovic, ambos com 31. 

Raonic venceu de zero seu primeiro game de serviço, mas enfrentou dificuldades nos dois seguintes. Ele teve que salvar um break-point no terceiro game e no quinto acabou não resistindo e foi quebrado por Federer. Bastou então ao suíço se manter na frente até o final para largar na frente. No segundo set veio uma apresentação de gala do tenista da Basileia, seu saiu quebrando o rival e repetiu a dose no quinto game.

Com 2 sets a 0 contra no placar, o canadense tratou de tentar esfriar um pouco o rival e fez uma pausa estratégica na virada, gastando o tempo que tinha direito para ir ao banheiro. A estratégia deu certo e ele conseguiu voltar mais firme para a terceira parcial, aquela em que mais deu trabalho a Federer, tanto que levou a definição para o tiebreak.

O desempate final começou com uma ótima arrancada do canadense, que venceu os três primeiros pontos, com duas mini-quebras a seu favor. Só que Federer não deixou barato e engatou uma sequência de cinco pontos, tomando ele a dianteira. Bastou então confirmar os dois saques que teve pela frente para garantir a vitória.

Comentários