Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Querrey vence o combalido Murray e faz semi inédita
12/07/2017 às 11h58

Querrey acabou com jejum americano em semi de Slam

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Pela primeira vez na carreira o norte-americano Sam Querrey vai disputar uma semifinal de Grand Slam. O feito veio nesta quarta-feira, com uma vitória suada para cima de um combalido Andy Murray, que apresentou problemas físicos e acabou se despedindo do torneio com uma derrota de virada, com placar final de 3/6, 6/4, 6/7 (4-7), 6/1 e 6/1.

A última vez que um norte-americano disputou uma semifinal de Grand Slam foi Andy Roddick, que foi vice de Wimbledon em 2009. Querrey conseguiu este feito depois de 42 tentativas e se tornou o jogador que mais demorou, mas enfim chegou, a figurar entre os últimos quatro. Seu próximo desafio será contra o vencedor do duelo entre o croata Marin Cilic e o luxemburguês Gilles Muller.

Murray começou bem, abriu 3/0 logo de cara e deu a impressão de que não teria tanto trabalho para superar o norte-americano. Só que a história foi bem diferente. Mesmo com o britânico vencendo o primeiro set e depois chegando a ter 4/3 e saque no segundo, Querrey não esmoreceu, anotou uma sequência de três games seguidos e empatou a partida.

O terceiro set foi o mais equilibrado de todos, com a definição indo para o tiebreak. Murray chegou a fazer 2/0, mas não sustentou a vantagem até o fim e só foi abrir 2 a 1 no confronto ao vencer o desempate. Novamente atrás no placar, o norte-americano não desistiu e acabou contando também com a queda brusca de rendimento do rival.

Lutando com dores no quadril desde o começo do torneio, Murray enfim viu a sequência de jogos pesar no físico. O britânico se mostrou combalido na quarta parcial, tanto que não teve forças para conseguir fazer frente a Querrey, que venceu por 6/1, com direito a "pneu" moral sobre o atleta da casa, forçando a disputa do quinto set.

Querrey manteve o embalo e chegou a nove games seguidos, abrindo a parcial decisiva com 3/0. Do outro lado, Murray não tinha condições de correr atrás do placar adverso, foi até quebrado mais uma vez e viu sua sequência de 25 vitórias contra norte-americanos no circuito ruir diante de um rival que o venceu pela segunda vez em nove encontros.

Comentários