Notícias | Dia a dia | Wimbledon
'Pliskova merece ser a número 1', afirma Halep
11/07/2017 às 20h13

Halep acredita que terá mais chances de chegar à liderança do ranking

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Depois de ver mais uma chance de chegar à liderança do ranking escapar pelos dedos, Simona Halep parabenizou a tcheca Karolina Pliskova por ser a nova número 1 do mundo. Pela segunda vez no ano, a romena esteve a uma vitória de assumir a ponta da lista, mas saiu de quadra com derrota.

"Sinto que ela [Pliskova] merece estar lá. Ela tem o melhor saque, penso eu, depois da Serena. Parabéns para ela. Ela jogou muito bem este ano. Acho que ela está feliz agora", disse Halep, que perdeu seu jogo de quartas de final em Wimbledon para a britânica Johanna Konta por 7/6 (7-2), 6/7 (5-7) e 6/4.

Aos 25 anos, a romena garante que poderá lutar para ter novas oportunidades de chegar à liderança. "É claro que um dos meus objetivos é chegar ao número 1, tive outra chance aqui e fiquei muito perto. Mas isso não me afeta tanto porque acho que tenho muitos anos pela frente. Então talvez eu tenha mais chances. Estou perto, então só tenho que continuar trabalhando".

Sobre a derrota para Konta, Halep lamentou a oportunidade perdida para definir a disputa em sets diretos, já que ela esteve a dois pontos de vencer o jogo. A romena, entretanto, avalia que faltou acreditar em si mesma depois de sofrer uma quebra no último set.

"Acho que nós duas jogamos em um bom nível. Eu estive muito próxima de vencer no tiebreak. Talvez eu tivesse que sacar um pouco melhor e mais forte. Já no terceiro set, depois do game de saque que eu perdi, foi difícil acreditar que eu poderia quebrá-la de volta, porque ela estava sacando muito bem".

Sobre o controverso match point, em que uma pessoa da arquibancada gritou durante a disputa do ponto, a romena teve poucas palavras. "A torcida era muito boa e justa, mas acho que seria normal repetir o ponto quando alguém grita daquele jeito".

Comentários