Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Agressiva, Muguruza brilha e tira número 1 de Kerber
10/07/2017 às 10h22

Muguruza teve atuação de gala contra Kerber

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Em uma das melhores partidas do ano, a espanhola Garbiñe Muguruza voltou a mostrar aquele tênis que a levou ao título de Roland Garros no ano passado. Enfrentando a alemã Angelique Kerber pelas oitavas de final de Wimbledon, ela foi agressiva do começo ao fim e acabou recompensada com uma vitória de virada, com parciais de 4/6, 6/4 e 6/4.

Sua adversária desta terça-feira pelas quartas de final será a russa Svetlana Kuznetsova, que manteve sua histórica soberania sobre a polonesa Agnieszka Radwanska e venceu com parciais até tranquilas de 6/2 e 6/4. Esta foi a 14ª vitória de Kuznetsova em cima da 'freguesa' em 18 duelos.

Aos 32 anos, a ex-número 2 do ranking volta a disputar as quartas de final de Wimbledon depois de exatos 10 anos. Ela também esteve na quinta rodada em 2003 e 2005. Este também é seu melhor resultado em Grand Slam desde Roland Garros de 2014. Kuznetsova tem títulos no US Open de 2004 e em Paris de 2009.

Muguruza mostrou desde o começo que estava disposta a comandar os pontos e mesmo depois de perder o primeiro set para a número 1 do mundo, não se abateu e seguiu seu plano de jogo. Com 55 bolas vencedoras e 50 erros não forçados, ela acabou conseguindo se recuperar e derrubou Kerber de virada, em uma partida muito boa das duas rivais.

A eliminação de Kerber, que teve 27 winners e 12 erros não forçados, ainda nas oitavas vai lhe custar a liderança do ranking, sendo fatalmente ultrapassada por Karolina Pliskova e Simona Halep. A tcheca também já está fora de Wimbledon, mas será a nova número 1 se a romena não conseguir chegar às semifinais.

Caso Halep não saia do All England Club com a taça de campeã, o ranking da WTA voltará a ter uma número 1 sem Grand Slam. A última delas foi a dinamarquesa Caroline Wozniacki, que assumiu a ponta em outubro de 2010 sem um título deste porte no currículo. Curiosamente, ela é uma das candidatas ainda vivas em Wimbledon.

Comentários