Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Cirstea lamenta não ter ajudado tanto Mattek-Sands
06/07/2017 às 17h59

Cirstea foi às lágrimas ao ver a grave lesão de sua adversária

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Adversária de Bethanie Mattek-Sands no jogo desta quinta-feira pela segunda rodada de Wimbledon, que terminou com uma grave lesão no joelho da norte-americana, a romena Sorana Cirstea lamentou o fato de não poder ter ajudado mais a rival que gritava de dor.

"Eu atravessei a quadra e vi o joelho dela. Nunca vi uma lesão parecida na minha vida", disse Cirstea que havia perdido o primeiro set por 6/4 e venceu o segundo por 7/6 (7-4). A romena agora enfrenta a espanhola Garbiñe Muguruza.

"Então acho que eu fiquei em choque. Então, eu gritei alguma coisa para o árbitro de cadeira ou alguém vir ajudar porque aquilo era muito sério. Lembro do choque que tive quando vi o joelho", acrescenta a jogadora de 27 anos.

Perguntada sobre como foi confortar sua adversária, a romena se mostrou ainda mais abalada. "Ela estava em choque e gritava: 'Sorana, me ajude! Sorana, me ajude! Sorana, me ajude!' e eu dizia 'Estou aqui, estou aqui, estou aqui'".

"Foi difícil, porque a gente ficou presa naquilo 'Sorana, me ajude' e 'Estou aqui, você é forte, você consegue'. Eu estava tentando, mas me sentia impotente. Ela gritava muito alto e eu vi o joelho, foi um momento desconfortável. Eu me sentia inúltil, gostaria de tê-la ajudado mais".

Comentários