Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Federer reitera a escolha por priorizar a grama
01/07/2017 às 16h41

Suíço diz não ter arrependimento pela escolha do calendário

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Antes de iniciar sua campanha em Wimbledon, Roger Federer voltou a falar sobre a opção de ter pulado toda a temporada de saibro para priorizar os torneios na grama. Depois de ficar praticamente dois meses sem jogar, o suíço caiu na estreia em Stuttgart, mas se recuperou com o título em Halle.

"Eu me dei a melhor chance para a grama, então não tenho nenhum arrependimento por isso", disse Federer aos jornalistas neste sábado em Wimbledon. O suíço vai estrear contra o ucraniano Alexandr Dolgopolov.

"Eu estava pronto para jogar em Paris. Mas ainda não me sentia pronto para ir ainda, para voltar em Madri ou em Roma, e sentia que a menos que eu ganhasse o título eu não estaria me dando a melhor chance para Wimbledon".

Federer também afirma que a decisão foi respaldada pelo restante da equipe. "Todos nós sentimos o mesmo. Era melhor eu descansar e dar tudo o que eu tenho para o resto da temporada, não apenas nos torneios na grama, mas para os torneios no verão americano e manter a mentalidade do tênis jogado em quadras mais rápidas".

Sete vezes campeão de Wimbledon, Federer tenta voltar a conquistar o Grand Slam britânico depois de cinco anos. Desde 2003, o torneio foi dominado por apenas quatro nomes. Além do suíço, Novak Djokovic tem três títulos, enquanto Andy Murray e Rafael Nadal possuem duas conquistas.

O suíço, inclusive, minimiza o fato de o atual campeão Murray vir de uma eliminação precoce na grama de Queen's. "Dependendo da forma que ele estiver, se for qualquer coisa perto de 100% fisicamente, eu o considero um dos principais favoritos para ganhar o torneio. O mesmo vale para Novak e para Rafa. Vai ser muito difícil ganhar deles aqui".

O número 5 do mundo também destaca alguns nomes que podem fazer boas campanhas. "Eu acho que Alexander Zverev e Nick Kyrgios já mostraram do que são capazes e quanto eles podem jogar bem. Assim como Milos Raonic, Kei Nishikori e Grigor Dimitrov.

"Acho que eles estão em uma boa posição agora e ninguém se surpreenderia se chegassem longe", avalia. ""Mas acredito que os favoritos sejam os outros jogadores. Incluo também Marin Cilic e Stan Wawrinka, que são caras que já fizeram isso [ganhar um Grand Slam] antes".

Comentários