Notícias | Dia a dia
Murray diz que tem só mais dois anos de tênis
16/06/2017 às 19h40

Murray diz que tem outros interesses fora o tênis agora

Foto: ATP

Londres (Inglaterra) - O escocês Andy Murray deu uma declaração no mínimo desconcertante em entrevista à rede BBC. Aguardado para mais um título no torneio de Queen's e grande atração local para defender o título em Wimbledon, o líder do ranking se vê com apenas mais dois anos entre os melhores do tênis.

Com 30 anos completados em maio, Murray não acha que conseguirá manter o alto nível por muito mais tempo, mesmo vendo bons exemplos como Roger Federer, Rafael Nadal e Stan Wawrinka. "Meu técnico Ivan Lendl ainda era competitivo aos 32, mas nas últimas duas ou três décadas o normal é atingir o auge perto dos 30. Não me vejo tenho uma carreira muito longa".

Murray setenciou que as duas próximas temporadas serão sua chance de vencer Grand Slam e outros torneios de peso. "A maioria dos jogadores viaja hoje com o fisioterapeuta e está gastando muito tempo na academia para proteger seu corpo. Não sei quanto tempo vou aguentar isso. Dou o máximo de mim a cada torneio".

Ele admite que gosta muito da vida fora das quadras. "Hoje tenho ua família, portanto mais interesses além do tênis do que possuía nos meus 20 anos. Claro que vou ficar triste quando aposentar, mas acho que estarei feliz".

Em poucos dias, Murray irá em busca do tricampeonato em Wimbledon e ele sabe que a cobrança será grande. "Para mim, sempre será o mais importante torneio do ano, mas com isso vem também muita pressão, muito estresse. Felizmente, estarei em casa, irei dormir todas as noites na minha cama e com a família ao lado. Estou mais experiente para lidar com tudo isso".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis