Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Djoko quer Agassi em mais torneios e um 2º técnico
02/06/2017 às 17h44

Sérvio espera que parceria com ex-número 1 continue nos próximos meses

Foto: Divulgação

Paris (França) - Mais uma vez, a parceria com Andre Agassi foi assunto das entrevistas de Novak Djokovic após atuar em Roland Garros. O sérvio está confiante na continuidade da colaboração, que antes estava prevista apenas para o início do Grand Slam francês, e diz que a presença do ex-número 1 no jogo desta sexta-feira foi um bom sinal.

"Agassi não deveria estar aqui hoje, porque acabamos nossa colaboração pessoal em Paris, mas conseguiu mudar sua agenda", disse Djokovic após a vitória por 5/7, 6/3, 3/6, 6/1 e 6/1 contra o argentino Diego Schwartzman pela terceira rodada.

"Não esperava que ele visse ao jogo, porque tinha outros compromissos em Roland Garros, mas fiquei muito feliz por vê-lo com o resto da minha equipe. Isso significa que ele está interessado em treinar e me fazer um jogador melhor", avalia o número 2 do mundo.

O sérvio acredita que Agassi é a pessoa certa para aconselhá-lo nos princiapis jogos, mas que será necessário trazer um segundo treinador. "Ele vai tentar fazer possível para estar nos maiores torneios comigo, mas vou precisar de alguém para me acompanhar diariamente".

"Passamos quase oito dias juntos em Paris. Ele é um grande treinador, porque mesmo quando não pode estar por perto, podemos trocar mensagens. Espero que possamos ficar juntos por mais tempo, mas temos que falar sobre isso quando o torneio acabar. E eu preciso de outro treinador para quando Andre não estiver comigo".

Djokovic também destacou o poder de reação na partida contra o rival argentino, que chegou a liderar por 2 sets a 1. "Eu fui forte mentalmente e mantive a calma quando eu precisava. As condições eram adequadas ao estilo de jogo dele, com quadra pesada e pouco quique, e cometi muitos erros", avalia o atual campeão do torneio, que enfrentará o canhoto espanhol Albert Ramos nas oitavas de final.

"Joguei mal por um longo período de tempo, mas no final, foi bom ver que consegui mudar a situação ao longo de cinco sets e passar à próxima rodada. Fisicamente, eu não acho que esse jogo tenha me afetado tanto para o próximo, porque eu tenho um dia de folga para me preparar para a partida contra o Ramos".

Comentários