Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Vesnina prevalece em duelo de três sets com Bia
29/05/2017 às 15h55

Bia fez seu primeiro jogo de Grand Slam e tentava a vitória mais expressiva da carreira

Foto: Divulgação

Paris (França) - Disputando a chave principal de um Grand Slam pela primeira vez na carreira, Beatriz Haddad Maia equilibrou as ações contra a número 15 do mundo Elena Vesnina, mas a experiente russa de 30 anos prevaleceu e ao marcar 6/2, 3/6 e 6/4 em 2h12 de partida.

O resultado encerrou uma sequência de oito vitórias seguidas de Bia Haddad Maia, que havia conquistado o ITF de US$ 100 mil em Cagnes-Sur-Mer e vencido três jogos no quali de Roland Garros.

A jovem de 20 anos e 101ª do ranking poderá ter a melhor marca da carreira ao término do Grand Slam. Bia também aguarda pela divulgação da lista de jogadoras que entrarão diretamente na chave em Wimbledon e tem boas chances de disputar o segundo Grand Slam da carreira.

Bia tentava a vitória mais expresssiva de sua carreira, quatro semanas depois de ter batido a top 20 Samantha Stosur em Praga. Ela também poderia ter conquistado a primeira vitória de uma brasileira contra uma top 15 em Grand Slam desde a criação do ranking feminino em 1975.

Por sua vez, Vesnina pôs fim à uma série de maus resultados. A russa só havia vencido dois jogos no saibro este ano e vinha de três eliminações seguidas em estreias. Sua próxima rival em Paris é a canhota a americana Varvara Lepchenko, que derrotou a alemã Andrea Petkovic por 6/4, 3/6 e 6/3.

Bia começou um pouco ansiosa e partindo muito rápido para a definição dos pontos. A brasileira cometeu quinze erros no set inicial contra somente três da russa e venceu só seis pontos no saque da adversária. Vesnina quebrou logo na abertura da partida e ampliou a vantagem no quinto game.

O segundo set foi muito melhor para a número 1 do Brasil, que já conseguia trabalhar melhor os pontos e dar ameaçar mais os games de saque da russa. Bia já começou quebrando e abriu 3/0, depois de salvar dois break points. A russa, que venceu menos da metade dos pontos jogados com o próprio serviço na parcial, chegou a devolver a quebra no sétimo game, mas voltou a perder o saque logo na sequência. Bastou à canhota paulista fazer um bom game de saque e impor um jogo agressivo para empatar a disputa.

A canhota paulista foi a primeira a ter chance de quebra no set decisivo, mas não aproveitou. A situação ficaria ainda mais difícil após cometer uma dupla-falta no primeiro break point que enfrentou. Vesnina ganhou confiança e voltaria a quebrar para abrir 5/1. Deu tempo para Bia reagir e vencer três games seguidos, sendo dois deles quando a rival sacava para o jogo. Mas a russa conseguiria duas boas devoluções no último game da partida e foi firme do fundo de quadra para voltar a quebrar e comemorar a vitória.

Comentários