Notícias | Dia a dia
Vitória de Bia quebra tabu brasileiro de 28 anos
03/05/2017 às 10h42

Bia anotou sua primeira vitória sobre uma top 20

Foto: TK Sparta Praha / Pavel Lebeda
Felipe Priante

A vitória desta quarta-feira da paulista Beatriz Haddad Maia sobre a australiana Samantha Stosur, atual 19ª do mundo, não foi apenas a maior de sua carreira, mas também de uma brasileira desde 1989, quando Andrea Vieira bateu três top 20 em uma mesma temporada.

O último resultado deste porte foi o triunfo de Dadá sobre a espanhola Conchita Martinez, então número 10 do mundo, no saibro de Archaron, em julho de 1989. Naquele mesmo ano, a paulista também derrubou a tcheca Hana Mandlikova (19ª do mundo) em Roland Garros e a também tcheca Helena Sukova (5ª) em Hamburgo. 

Nesses 28 anos de jejum brasileiro, quem teve os melhores resultados foi a pernambucana Teliana Pereira, que chegou a derrubar duas top 30, curiosamente ambas ocupando o 27º posto. A primeira da lista foi a romena Sorana Cirstea em Charleston (2014) e a outra a ucraniana Elina Svitolina em Bogotá (2015).

Bia vem em excelente momento, vencendo quatro top 100 só nesta campanha em Praga. Ela começou derrotando a russa Ekaterina Alexandrova (89ª) e a croata Donna Vekit (84ª) no quali. Na chave principal, a paulista derrubou a top 50 norte-americana Christina McHale (45ª), para depois bater a top 20 Stosur e alcançar as quartas de final. 

O histórico de Bia contra rivais do top 100 não é ruim, principalmente depois desta sequência anotada nesta semana. A paulista tem agora sete vitórias em 14 duelos contra rivais nesta faixa de ranking. Contra top 50 ela venceu três e perdeu três, já contra top 20 ela tem 1 a 2 e ainda busca um triunfo contra top 10, nunca tendo cruzado com uma rival deste nível.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis