Notícias | Dia a dia
Juiz estraga semifinal e Nadal vai buscar o 10º título
22/04/2017 às 12h56

Nadal nunca perdeu para seu rival na decisão

Foto: Divulgação

Monte Carlo (Mônaco) - O árbitro Cedric Mourier acabou tendo papel importante na segunda semifinal de Monte Carlo. Com um erro grotesco em momento importante da partida, ele tirou o belga David Goffin de jogo a ponto de ele ganhar um único game dos outros 11 seguintes. Sem ter culpa na confusão, o espanhol Rafael Nadal fechou o placar por 6/3 e 6/1 e fica perto da 10ª conquista no Masters 1000 de Monte Carlo.

A decisão às 9h30 deste domingo no principado será 100% espanhola, já que o rival do canhoto de Mallorca será o compatriota Albert Ramos, que mais cedo deixou pelo caminho o francês Lucas Pouille em batalha de três sets. Será a terceira vez que eles vão se enfrentar pelo circuito e Nadal tem domínio nos dois embates anteriores, sem perder um set sequer para o conterrâneo. 

Com a vitória deste sábado, Nadal igualou o número de triunfos de Goffin e agora os dois estão empatados na liderança como os que mais venceram na temporada, ambos com 23. O espanhol poderá assumir a ponta isolada se for campeão, mas mesmo assim não será o jogador com o melhor aproveitamento, número que cabe ao suíço Roger Federer, com 95%.

Goffin começou melhor na partida e logo no primeiro game teve dois break-points a seu favor, mas não aproveitou. Dois games depois, teve mais duas chances e na segunda conseguiu a quebra, mantendo um estilo tão agressivo como na véspera, quando havia surpreendido Novak Djokovic.

Tudo ia bem até o sexto game, quando um ponto polêmico, que lhe daria o 4/2, acabou o desconcentrando e mudando o cenário da partida. Em um game de 17 minutos, o belga poderia ter confirmado o saque se o árbitro de cadeira não tivesse cometido um erro grotesco e dado como boa uma bola cantada fora pelo juiz de linha e que realmente saiu bastante. Depois de muita discussão, Goffin perdeu o saque e não conseguiu mais se achar em quadra, perdendo os quatro games seguidos e o set. O público não perdoou e vaiou o tempo inteiro.

No intervalo entre os sets, Goffin chamou o supervisor da ATP, mas a reclamação foi apenas retórica, já que nada pode ser feito contra uma decisão do árbitro principal. O belga seguiu em baixa e foi presa fácil para o espanhol ao longo de todo o segundo set. Aproveitando a situação, Nadal tratou de dominar os pontos e manter a bola em jogo, alimentando erros do adversário ou se aproveitando de bolas curtas para finalizar os pontos.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis