Notícias | Dia a dia
Nadal confirma e fica a 2 jogos do histórico deca
21/04/2017 às 16h11

Nadal terá um confronto inédito contra Goffin neste sábado

Foto: Arquivo

Monte Carlo (Mônaco) - Apesar de ter encontrado maior resistência do que o esperado, o espanhol Rafael Nadal deu mais um passo rumo ao 10º título no saibro de Monte Carlo. Ele superou o argentino Diego Schwartzman, com duplo 6/4 para avançar à fase semifinal. Ele fará o segundo jogo deste sábado, não antes de 10h30 (de Brasília), diante do belga David Goffin, a quem nunca enfrentou.

Finalista no Australian Open, Acapulco e Miami sobre quadra dura, Nadal ainda busca o primeiro título da temporada. Ele não ergue um troféu há exatos 12 meses, desde que foi campeão seguidamente em Mônaco e Barcelona. Ele se mantém no momento no sétimo lugar do ranking, mas necessita do troféu para voltar ao top 5.

O espanhol chegou ao seu 22º triunfo na temporada e está atrás apenas de Goffin, que soma 23. Contudo, Nadal chegou a estes números com dois torneios a menos do que o belga. Ele poderá igualar a marca do rival se vencê-lo e irá se tornar o jogador com mais vitórias em 2017 caso seja campeão. No aproveitamento, entretanto, o líder continuará sendo o suíço Roger Federer, com 95%.

Nadal começou muito firme a partida, sufocando o argentino com bolas profundas, anguladas e cheias de efeito, como é sua característica. Assim, abriu rapidamente 4/1. Mas Schwartzman acordou e mudou a postura. Passou a ser agressivo e com isso encostou. Um vacilo no game de serviço de Nadal lhe custou a quebra e um tremendo sufoco. Por fim, o argentino escolheu mal as jogadas depois de abrir 40-30 e perdeu o primeiro set.

O segundo set teve um roteiro um tanto parecido. Nadal assumiu o comando rapidamente, saltando a 2/0, antes de jogar um game de serviço um tanto displicente. O argentino aproveitou, voltou a bater tudo e emendou virada até 4/2. Foi a vez de Nadal reagir, mudando um pouco a tática e erguendo ao máximo as bolas. 

O espanhol venceu os três games seguintes e colocou o rival na desconfortável situação de sacar para permanecer vivo no torneio. Naquele momento, valeu a experiência do eneacampeão, que voltou a quebrar o serviço do argentino para comemorar a vitória.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis