Notícias | Dia a dia
Bia derrota Teliana e entra no WTA de Bogotá
09/04/2017 às 18h10

Se vencer uma partida na chave de Bogotá, Bia volta ao top 150

Foto: Arquivo

Bogotá (Colômbia) - A canhota Bia Haddad Maia será a representante brasileira na chave principal de simples do WTA de Bogotá. Neste domingo, ela obteve sua segunda vitória no qualificatório justamente em cima de Teliana Pereira, com placar de 7/6 (7-4), 4/6 e 6/4.

Este será o primeiro torneio sobre saibro de Bia na temporada, mas o segundo WTA consecutivo. Depois de disputar challengers na Austrália e sair com um título, ela ganhou convite para o Premier de Miami e na semana passada perdeu no quali de Monterrey.

Bia ainda deu sorte. Sua adversária de primeira rodada será a paraguaia Veronica Cepede, atualmente 117ª do ranking. No único duelo entre elas, a brasileira venceu em torneio disputado em piso sintético nos EUA.

O duelo brasileiro foi equilibrado e nervoso. Teliana saiu com 2/0, permitiu empate, desperdiçou quatro break-points no sexto game e perdeu o saque no nono. Mas Bia não aproveitou, teve de alvar depois um set-point e a definição foi ao tiebreak, dominado pela paulista a partir do 3-3.  

A segunda série viu uma sequência de três quebras até que Teliana abriu 3/1, depois 4/2 e 5/3. Precisou de sete set-points até concluir. Bia esteve sempre à frente do terceiro set, a partir do 2/0, e sacou para a partida no 5/3. Teliana reagiu, mas voltou a ceder o serviço no game final.

Teliana e Bia haviam se enfrentaram oficialmente no circuito apenas uma vez e a pernambucana levou a melhor na primeira rodada de Miami do ano passado, sobre piso sintético. Teliana fica de fora do torneio que ganhou há dois anos. No ano passado, ela parou logo na primeira rodada e iniciou grande queda no ranking.

O torneio de US$ 250 mil tem como principais cabeças de chave a holandesa Kiki Bertens e a tcheca Katerina Siniakova. São as únicas top 50 inscritas. A sueca Johanna Larsson e a espanhola Lara Arruabarreña são as outras candidatas às semifinais. As experientes Sara Errani e Francesca Schiavone jogam.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis