Notícias | Copa Davis
Brasileiros comemoram 'semana difícil' no Equador
08/04/2017 às 20h18
Publicidade
Publicidade

Ambato (Equador) - O tênis brasileiro entrou como favorito e saiu com a vaga para a repescagem do Grupo Mundial da Copa Davis, mas o duplista Bruno Soares e o capitão João Zwetsch ressaltaram a dificuldade que foi se adaptar à altitude do local escolhido pelo anfitrião.

"Foi uma semana bem complicada. Não é fácil jogar na altura, por mais que a gente esteja aqui há alguns dias", explicou Soares, que deu o terceiro e decisivo ponto do duelo ao lado de Marcelo Melo. "Hoje conseguimos jogar super bem, do começo ao fim e foi importante para já encerrar o confronto e não deixar complicar. Sacamos com uma porcentagem muito alta de primeiro saque e isso foi muito importante por causa da altitude. Jogamos firme toda a partida, não relaxamos”.

Zwetsch disse que esperava dificuldades. “O confronto foi duro, como já era previsto. É um lugar muito difícil de jogar, quadra muito irregular, muita altitude, difícil de controlar a bola e de ter consistência. Mas valeu pela luta, pelo comprometimento, pela superação de todos”, enfatizou o capitão.

Soares e Melo terão pouco tempo de descanso. Eles voltam ao Brasil por apenas dois dias e na quarta-feira já embarcam para a Europa, onde disputam o Masters 1000 de Monte Carlo e o ATP 500 de Barcelona. Já Thomaz Bellucci e Thiago Monteiro seguem direto para Houston, onde irão disputar a chave principal do ATP 250.

Comentários