Notícias | Dia a dia
'Parece um milagre', comemora a exultante Vesnina
19/03/2017 às 23h19

Vesnina estava fora do top 100 há exato um ano

Foto: Divulgação

Indian Wells (EUA) - A russa Elena Vesnina deixou transparecer em sua face toda sua alegria e entusiasmo com a conquista do Premier de Indian Wells, seu troféu de simples de maior peso até então na carreira. Eliminada na primeira rodada do quali no ano passado, ela ficou sem palavras na hora do discurso em quadra e demorou um pouco a interiorizar o feito.

"Tênis é uma coisa incrível, posso te dizer isso. Meu caso é um bom exemplo de como a autoconfiança e as boas vibrações podem funcionar pra uma jogadora. Quando perdi aqui no ano passado não deixei isso me abalar e nem achei que poderia ser o fim da minha carreira, tratei de me reagrupar para dar a volta por cima", lembrou a russa de 31 anos. 

"E agora estou eu aqui com o título. Isso parece um milagre para uma pessoa como eu e como tantas outras garotas que estão jogando por aí. Acho que ninguém teria me escolhido para ser campeã no começo do torneio. Nem eu mesma apostaria nisso", brincou Vesnina,

Graças à campanha na Califórnia, a russa irá ocupar sua melhor colocação no ranking na próxima segunda-feira. Vesnina vai ganhar duas posições na lista da WTA e assumirá o 13º posto. 

A questão psicológica pode ter sido, para ela, uma questão fundamental no resultado da final. "Mesmo perdendo eu sabia que tinha chances e não ia desistir até o final da partida. Não tive medo de perder em momento algum e acho que Svetlana talvez tenha sentido esse medo e isso pode ter feito a diferença", analisou a atual 15 do mundo, que aproveitou para elogiar a compatriota.

"Ela é uma grande lutadora, está sempre jogando muito bem e tem um bom histórico contra as russas. Alguém me disse isso, mas não lembro quem. Ela é uma jogadora muito inteligente", comentou Vesnina, que também recebeu palavras encorajadoras de Kuznetsova, que mostrou acreditar que a compatriota possa alcançar o top 10. 

"Por que não? Claro que ela pode sim. Elena foi semifinalista de Wimbledon no ano passado e foi campeã aqui. Acho que ela precisa ser um pouco mais consistente para chegar ao top 10, mas com certeza conseguirá fazer isso", declarou a vice-campeã de Indian Wells.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis