Notícias | Dia a dia
Melo leva virada na final e fica com o vice de duplas
19/03/2017 às 00h37

Melo e Kubot vão subir para sexto na corrida da temporada

Foto: Divulgação

Indian Wells (EUA) - Não deu para o mineiro Marcelo Melo na final do Masters 1000 de Indian Wells. Ao lado do polonês Lukasz Kubot, ele até saiu na frente, mas acabou levando a virada do norte-americano Rejeev Ram e do sul-africano Raven Klaasen, que fecharam o jogo com parciais de 6/7 (1-7), 6/4 e 10-8, em 1h46 de confronto.

Esta foi o primeiro título de Masters da parceria de Ram com Klaasen e o quinto dos dois juntos. A conquista no torneio californiano leva o sul-africano e o norte-americano para a vice-liderança na corrida da temporada, ficando atrás apenas do finlandês Henri Kontinen e do australiano John Peers, os campeões do Australian Open. 

Klaasen e Ram deram um salto de 13 colocações na lista com as melhores duplas do ano, que garante as oito primeiras no Finals de Londres. Eles também levaram para casa uma premiação de US$ 385.170 para dividirem. Já os vice-campeões levaram um cheque de US$ 187.970 e assim como os vencedores também sobem na corrida.

Com a campanha em Indian Wells, Melo e Kubot se tornam a sexta melhor parceria de 2017, melhorando 14 colocações. Sua vítima nas semifinais, a dupla do mineiro Bruno Soares com o britânico Jamie Murray será a terceira melhor na lista da próxima segunda-feira. 

Melo e Kubot fizeram um primeiro set firme e com chances para os dois lados, mas sem uma quebra sequer. A definição foi então para o tiebreak, em que o polonês brilhou e foi o principal responsável pela vitória na parcial.

Os dois chegaram a ter uma quebra de frente no segundo set, mas depois de abrirem 4/2, pararam no placar, perderam quatro games seguidos, com direito a duas quebras para Klaasen e Ram. O jogo foi então para o match-tiebreak e desta vez Kubot não repetiu o feito de antes, cometeu dois erros bobos em voleios sem grande dificuldade o que acabaram custando caro. Os rivais foram firmes, sacramentaram a virada e comemoraram o título.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis