Notícias | Dia a dia
Paula Gonçalves é cabeça 1 do future de Campinas
17/03/2017 às 19h53

Campinas (SP) - Número 3 do Brasil, no ranking da Associação de Tênis Feminino (WTA), e atleta olímpica na Rio 2016, Paula Gonçalves disputará a terceira etapa do Circuito Feminino Future de Tênis 2017, que começa no próximo dia 25 nas quadras de saibro da Sociedade Hípica de Campinas, pelo quarto ano consecutivo. A entrada é gratuita para todos os dias do torneio.

A campineira Paula, 188ª no ranking mundial e principal favorita da competição, terá nova chance de conquistar o título inédito jogando em casa, após um início de 2017 focado nas partidas de simples e repleto de grandes competições no seu calendário, como o Aberto da Austrália e torneio de Dubai.

As brasileiras Gabriela Cé, Nathaly Kurata, Thaísa Pedretti, Nathalia Rossi, Erika Pereira, Rafaela dos Santos e Rebeca Pereira também estão garantidas na chave principal da competição de nível ‘Future’. A campeã de simples ganhará 12 pontos no ranking mundial, enquanto a vice-campeã ficará com sete pontos.

Mais uma vez, o Circuito proporcionará um intercâmbio dentro do país para as tenistas e os técnicos participantes, que nesta etapa representam 11 nacionalidades: África do Sul, Alemanha, Argentina, Brasil, Chile, Equador, Eslováquia, Estados Unidos, Israel, França e Uruguai.

"O Circuito, a cada temporada, faz com que nossas tenistas e seus técnicos obtenham grande intercâmbio com as mais diferentes escolas, já que temos recebido cada vez mais jogadoras de todo o mundo e de larga experiência", afirma o idealizador do Circuito, o ex-tenista profissional Ricardo Camargo.

Nas duas primeiras etapas do Circuito Feminino neste ano foram as russas que levaram a melhor. Em Curitiba, no Graciosa Country Clube, a melhor juvenil da atualidade, a russa Anastasia Potapova, derrotou a também juvenil e quarta melhor na categoria, a norte-americana Amanda Anisimova. Já em São Paulo, a brasileira Laura Pigossi, que jogou em casa atuando no Club Athletico Paulistano, foi derrotada na final pela russa Irina Khromacheva, 89ª no ranking da WTA.

“As duas primeiras etapas do Circuito Feminino foram um verdadeiro sucesso de público, sendo um dos maiores públicos da história do tênis feminino”, comentou Camargo. “A espectativa é grande de que os campinenses lotem a Sociedade Hípica, a partir do dia 25, para verem a Paula Gonçalves e as promessas do tênis mundial.”

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis