Notícias | Copa Davis
Berlocq e Mayer dão sobrevida à Argentina na Davis
04/02/2017 às 17h56

Berlocq e Mayer sofreram para fechar o jogo e salvaram um match-point

Foto: Divulgação

Buenos Aires (Argentina) - Depois de perder os dois jogos da sexta-feira, mesmo jogando em casa, a equipe argentina conseguiu se manter viva no confronto com os italianos com uma vitória nas duplas. Mas não foi moleza, Leonardo Mayer e Carlos Berlocq tiveram que suar a camisa e precisaram de 4h08 e cinco sets para baterem Fabio Fognini e Simone Bolelli com parciais de 6/3, 6/3, 4/6, 2/6 e 7/6 (9-7).

Ainda segue bem difícil a tarefa dos atuais campeões da Copa Davis, que precisam vencer os dois jogos do domingo. O primeiro a entrar em quadra pela equipe local será Berlocq, que terá pela frente o italiano Paolo Lorenzi. Se os "hermanos" conseguirem levar a definição para a quinta partida, caberá a Guido Pella bater Andreas Seppi e assim colocar a "Alviceleste" nas quartas de final da competição. 

Quem passar deste duelo, que vem sendo disputado no saibro do Parque Sarmiento, em Buenos Aires, terá pela frente os vencedores da série entre alemães e belgas, outra que ainda não foi definida e só verá o vencedor no domingo. A equipe germânica está na mesma situação dos argentinos, jogam em casa e precisam vencer as duas últimas partidas para seguir em frente.

A partida de duplas entre italianos e argentinos foi movimentada e começou com o time da casa em momento melhor. Berlocq e Mayer venceram os dois primeiros sets e só precisavam de mais um para selar a vitóra. Foi então que Bolelli e Fognini iniciaram a recuperação, venceram a terceira parcial e também a quarta para empatar o jogo. 

O jogo não poderia ter um final mais dramático do que um tiebreak para definir o quinto set, que para sorte da torcida argentina acabou sendo vencido por Berlocq e Mayer, que perderam quatro match-points seguidos, viram os rivais sacaram para fechar o jogo, mas se salvara e na quinta oportunidade que tiveram no desempate não a deixaram passar e comemoraram o triunfo.

Comentários