Notícias | Copa Davis
Herbert e Mahut vencem e levam a França às 4as
04/02/2017 às 08h42

Franceses selaram a vitória na série sem perder sets

Foto: Takeo Tanuma/ITF

Tóquio (França) - Acabou já no sábado o duelo entre franceses e japoneses. Mesmo jogando dentro de casa, a equipe nipônica não conseguiu vencer um set sequer contra os rivais e terminou a série derrotada por 3 a 0. O ponto decisivo foi conquistado pela dupla número 1 do mundo, Nicolas Mahut e Pierre-Hugues Herbert, que bateram Yuichi Sugita e Yasutaka Uchiyama com 6/3, 6/4 e 6/4.

"Falando honestamente, a França tem um time muito forte. Claro que cometeram alguns erros, mas não deixaram brechas para que pudéssemos tentar derrubar qualquer um de seus jogadores, tanto em simples como nas duplas. Acho que meus atletas fizeram o máximo que podiam", destacou Minoru. 

Garantida nas quartas de final da Copa Davis, a equipe francesa espera agora a definição do embate envolvendo canadenses e britânicos, que terminaram o primeiro dia empatados, com vitórias de Daniel Evans e Vasek Pospisil. A dupla que vencer no sábado colocará o time em vantagem para a decisão no domingo.

"Na Davis é sempre melhor jogar com 2 a 0 no placar, pois a dupla é no meio do confronto. Mas se você perde tem que forçar os outros caras a voltarem para quadra para tentar terminar o serviço no domingo. Você sempre tem alguma pressão para as duplas", analisou Mahut. 

Do outro lado, Uchiyama destacou que o entrosamento da dupla francesa foi fundamental para o placar final do jogo. "Eles jogam juntos há muito tempo e são muito bons. Se estão com problemas, conseguem encontrar várias opções para ganhar um ponto. Nós precisamos jogar mais vezes juntos para nos conhecermos melhor", disse o japonês.

O capitão francês Yannick Noah elogiou o comprometimento de seus jogadores para este duelo. "Alguns deles permaneceram na Austrália para estarem prontos para esta série, o que é de se destacar neste momento em que não são muitos os que fazem questão de representar seu país e isso e muito positivo em termos de espírito. Além disso, eles não acharam que iria ficar mais fácil sem Kei Nishikori", comentou destacando a ausência do principal nome dos rivais.

Comentários