Notícias | Dia a dia | Australian Open
Críticas por atendimento são rebatidas por Federer
29/01/2017 às 20h18

Federer pediu atendimento médico no fim do quarto set

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Assim como aconteceu na semifinal contra o compatriota Stan Wawrinka, o suíço Roger Federer resolveu parar a final contra o espanhol Rafael Nadal entre o quarto e o quinto set para receber atendimento médico. Isso gerou algumas críticas, principalmente do australiano Pat Cash, que disparou contra o tenista da Basileia.

Em declaração à Rádio BBC 5, o ex-tenista profissional se colocou radicalmente contra a atitude. "Você não pode parar em uma maratona se está cansado. Era algo que realmente necessitava de atendimento médico ou era apenas cansaço. Se era cansaço, então é uma perda de condição", disparou Cash. 

"Não posso enfatizar o quão mal esse tipo de atitude é supervisionado ou avaliado pela equipe médica durante o circuito É errado, completamente errado. Isso é trapacear e está sendo permitido. É uma trapaça legal, mas continua sendo errado", falou o australiano, que foi rebatido por Federer durante a entrevista coletiva.

"Já me expliquei alguns dias atrás depois do jogo contra Stan. Minha perna está doendo desde a partida contra (Noah) Rubin e fico feliz de ter podido suportar essa dor. Por alguma razão contra Stan eu tive isso desde o início em ambos os lados da virilha", afirmou Federer. 

O suíço inclusive falou sobre os problemas que sentiu no duelo com Nadal. "Hoje, senti um pouco o quadríceps no meio do segundo set e a virilha começou a doer no meio do terceiro set. Acho que não devemos abusar do sistema, mas as regras estão lá e você pode usá-las, até porque sou o último a pedir atendimento médico", encerrou.

Comentários