Notícias | Dia a dia | Australian Open
Roddick: 'Será o maior jogo da história dos Slam'
28/01/2017 às 17h05

Federer e Nadal dividem opiniões até dos especialistas

Foto: Arquivo

Melbourne (Austrália) - A final masculina do Australian Open entre Roger Federer e Rafael Nadal, que acontece às 6h30 deste domingo, gera grande expectativa no mundo do tênis. Nada mais natural então que se ouvir a opinião de diferentes especialistas sobre quem é o favorito para o título. O site do Australian Open foi checar o que pensam alguns deles.

O ex-número 1 do mundo Andy Roddick teve a oportunidade de enfrentar os dois jogadores em sua carreira e acha que o tênis pode estar vivendo o maior momento de sua história. "É provável que este seja o maior jogo já disputado no Australian Open e talvez de toda a história dos Grand Slam", opina ele.

Pat Cash, campeão de Wimbledon e hoje comentarista de TV, acha que tudo aponta para a conquista de Federer. "A quadra sintética mais veloz, o fato de o jogo ser à noite são coisas perfeitas para Federer. As bolas deste ano quicam mais baixo e isso é essencial para Federer". Já Patrick Rafter, que conquistou o US Open duas vezes, não tem tanta certeza. "Provavelmente vai dar Rafa, mas não sabemos o quanto a semifinal contra (Grigor) Dimitrov tirou de sua energia. Acredito que muito. Federer teve dois dias de folga, mas isso nem sempre é bom, porque pode te fazer perder o momento".

Recordista de títulos na Austrália ao lado de Novak Djokovic, o australiano Roy Emerson está ansioso. "Sempre vou ficar com Federer, porque ele é meu tenista favorito. Está sacando muito bem e, quando faz isso, é muito difícil ganhar dele em cinco sets. Rafa está em grande forma física e também é muito forte em cinco sets", acrescenta o ganhador de 12 Grand Slam.

O treinador Darren Cahill, que trabalhou com Andre Agassi e hoje orienta Simona Halep, resume: "Os dois estão vivendo um sonho. Não acredito que qualquer um deles, no fundo de seu coração, imaginaria estar de volta a uma final de Grand Slam e muito menos ainda enfrentando um ao outro".

Comentários