Notícias | Dia a dia | US Open
Nishikori admite cansaço, mas elogia adversário
10/09/2016 às 09h50

NIshikori perdeu intensidade conforme a partida se prolongou na sexta-feira

Foto: Site oficial

Nova York (EUA) - A mistura de um jogo muito desgastante nas quartas de final contra Andy Murray e a forte umidade da noite de sexta-feira na cidade foram fatais para o japonês Kei Nishikori. Ele conseguiu ganhar o primeiro set, mas pouco a pouco foi perdendo energia e permitiu a reação do suíço Stan Wawrinka, que ficou assim com a vaga na final do US Open.

"Definitivamente, eu estava cansado, principalmente no final da partida", revelou o vice-campeão de 2014, depois de uma dura batalha de quatro sets. "Os dois últimos sets foram especialmente duros. Acho que ele conseguiu melhorar a partir do segundo set na partida, depois que começou comentendo erros não forçados. Eu também havia começado bem o jogo, mas ele fez algumas mudanças e passou a jogar melhor".

Segundo Nishikori, essa mudança de postura de Wawrinka foi principalmente o uso mais bem apurado do seu backhand. "Ele começou a buscar as paralelas com maior frequência e depois vinha com bons ângulos. Realmente estava funcionando para ele. Do meu lado, a bola estava mais curta e não conseguia fazer muito com meu saque. Acho que esse é o motivo de Stan ser um top 5 por tanto tempo", elogiou o japonês.

Ele perdeu também a chance de alcançar pela primeira vez o terceiro lugar do ranking, mas subirá duas posições e aparecerá nesta segunda-feira no quinto lugar. Ao mesmo tempo, fica bem perto da vaga no Finals de Londres, já que tem agora 4.315 pontos na temporada e ocupa o quarto posto, podendo ser superado por Wawrinka em caso de título do suíço. Ainda assim, o japonês está pouco mais de 1.000 pontos à frente de Gael Monfils.

Comentários