Notícias | Dia a dia | US Open
Djokovic vence jogo maluco e joga 7ª final em NY
09/09/2016 às 18h58

Sérvio disputará a 21ª final de Slam e tenta o 13º título

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Deu a lógica na primeira semifinal do US Open. Novak Djokovic confirmou seu perfeito retrospecto contra Gael Monfils ao vencer o 13º duelo entre eles. Em apenas 2h32 de partida, o sérvio superou altos e baixos e marcou as parciais de 6/3, 6/2, 3/6 e 6/2 para chegar à sua sétima decisão em Nova York.

Será a 21ª final de Grand Slam na careira de Djokovic, que precisa de mais sete para igualar o recorde da Era Aberta que pertence a Roger Federer. O sérvio possui 12 troféus de Slam e está empatado com Roy Emerson. Ele precisa de mais dois para chegar nos 14 de Rafael Nadal e Pete Sampras e de mais cinco para que se iguale a Federer com 17 conquistas.

Bicampeão em Nova York nos anos de 2011 e 2015, o número 1 do mundo ainda foi vice em outras quatro ocasiões. Uma nova conquista o fará empatar com Ivan Lendl. Acima dele estão o tetracampeão John McEnroe e os recordistas Roger Federer, Jimmy Connors e Pete Sampras, todos com cinco troféus.

No circuito, Djokovic alcança a 93ª final da carreira. O tcheco já venceu 66 torneios, sendo sete na atual temporada. Aos 29 anos, o sérvio é o sexto na Era aberta e está a apenas três de repetir a marca de Rafael Nadal. Os 77 títulos de John McEnroe também parecem a alcance até o fim do ano que vem.

Djokovic iniciou a semifinal de maneira arrasadora e abriu 5/0 em apenas 19 minutos, errando muito pouo. Monfils tentou o blefe, apostando em uma atitude negativa em alguns momentos, e numa variação de jogo muitas vezes displicente. A ideia do francês rendeu três games seguidos e fez o sérvio jogar por mais 17 minutos.

O segundo set foi o melhor de Djokovic na partida, com dez winners, apenas um erro não-forçado e somente dois pontos perdidos no saque. Quando o sérvio abriu 2/0 na terceira parcial, Monfils recebeu uma sonora vaia do público. Mas o francês pareceu se alimentar das críticas e reagiu com incríveis cinco games seguidos, abusando do saque e voleio.

Frustrado com a perda de três chances de quebra no fim do terceiro set, o sérvio chegou a rasgar a camisa no meio do game. Os problemas no punho esquerdo e cotovelo direito não se manifestaram, mas Djokovic recebeu atendimento nos dois ombros. Monfils também reclamou de dores no joelho esquerdo e cometeu 19 erros no último set, em que permitiu três quebras ao líder do ranking.

Comentários