Notícias | Dia a dia | US Open
Kerber não contém alegria por ser número 1
09/09/2016 às 14h56

Nova York (EUA) - Finalista do US Open, a alemã Angelique Kerber não vai comemorar apenas a vaga na decisão de sábado, mas também a liderança alcançada após ver a norte-americana Serena Williams cair na outra semifinal. A germânica não escondeu a felicidade por ter alcançado o posto de número 1, mas lembrou a apreensão por ter falhado nesta busca algumas semanas atrás.

Kerber poderia ter chegado à liderança se fosse campeã em Cincinnati, mas perdeu a final para a tcheca Karolina Pliskova, justamente sua rival na final em Nova York, "Depois daquilo fiquei falando para mim mesma: 'Ok, vamos ter outra chance'. Agora, eu posso relaxar e aproveitar esta noite especial", rememorou a alemã. 

"Estou evoluindo e não quero colocar pressão demais nos meus ombros", acrescentou Kerber, que festejou bastante o feito, "Ser a número 1 do mundo é algo que soa incrível. É demais para mim, sou a primeira número 1 alemã depois de Steffi Graf, que é uma grande campeã e uma grande pessoa. Acho que ela deve estar orgulhosa", finalizou a campeã do Australian Open deste ano.

Comentários