Notícias | Dia a dia | US Open
Kerber ratifica o número 1 com 3ª final de Slam
08/09/2016 às 23h57

Kerber é a 22ª mulher a assumir a liderança do ranking

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Quando entrou em quadra para disputar a segunda semifinal do US Open nesta quinta-feira, Angelique Kerber já sabia que seria a nova número 1 do mundo, beneficiada pela eliminação de Serena Williams na abertura da rodada. Nem mesmo a novidade fez com que a alemã se desligasse do jogo e venceu a semifinal contra Caroline Wozniacki por 6/4 e 6/3 em 1h26 de partida.

A final do US Open acontece às 17h (de Brasília) do próximo sábado, quando Kerber enfrenta Karolina Pliskova. Será o reencontro entre elas, três semanas depois de a tcheca vencer o WTA Premier de Cincinnati e impedir que a alemã assumisse a liderança do ranking naquela ocasião.

A nova número 1 lidera o histórico por 4 a 3 contra a embalada rival, que vem de onze vitórias seguidas. Será a 24ª final na carreira de Kerber, que tem apenas nove troféus no circuito. A canhota alemã vive o melhor ano da carreira, com título do Australian Open e vice-campeonatos nas Olimpíadas e em Wimbledon.

Kerber é a 22ª mulher a liderar o ranking, sendo que o primeiro lugar já mudou de mãos 88 vezes. Aos 28 anos e sete meses, a alemã é a jogadora mais velha a assumir a liderança do ranking pela primeira vez.

Ela também impede que Serena Williams liderasse de maneira inédita a estatística de semanas seguidas como número 1 do mundo. Agora, tanto a americana quanto a alemã Steffi Graf pontearam a lista por 186 semanas consecutivas

A semifinal desta quinta-feira marcou o 13º encontro entre Kerber e Wozniacki, com a oitava vitória da alemã. Como de costume, elas disputaram ralis longos do fundo de quadra, mas ambas tentavam em alguns momentos apostar em táticas mais agressivas para fugir das boas defesas do outro lado da rede. Wozniacki liderou nos winners por 21 a 19, mas cometeu 26 erros contra 16 da rival.

Kerber começou em ritmo arrasador e não errava uma bola, ela venceu os primeiros quatro games perdendo apenas cinco pontos. A maneira que Wozniacki encontrou para reagir no jogo foi entrar na quadra e definir os pontos com backhand na paralela. A dinamarquesa devolveu uma das quebras e ainda salvou dois set points em seu saque, mas tentou arriscar em três devoluções e deu o décimo game de graça à alemã.

O segundo set também começou com duas quebras de vantagem para a canhota alemã, que não havia sido ameaçada até o momento de sacar para o jogo. Liderando por 5/2, Kerber perdeu o game de zero e com uma dupla-falta. Wozniacki até sacou bem no último game e trabalhou sempre com primeiro serviço, mas parou na consistência de fundo da nova número 1.

Comentários