Notícias | Dia a dia | US Open
'Foi um desafio mental e físico', analisa Wawrinka
08/09/2016 às 14h03

Na semifinal, Wawrinka terá duelo direto pelo número 3 com Nishikori

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Última das quatro partidas que definiram os semifinalistas da chave masculina de simples neste US Open, o duelo entre o suíço Stan Wawrinka e o argentino Juan Martin del Potro levou 3h12 para ser completado e acabou com vitória do primeiro, que triunfou com parciais de 7/6 (7-5), 4/6, 6/3 e 6/2, e agora terá pela frente o japonês Kei Nishikori.

"Vai ser uma partida muito dura. Tenho que ver como eu vou estar me sentindo fisicamente. Mas com certeza estarei preparado para enfrentar Kei", analisou o número 3 do mundo, que já enfrentou o rival nipônico cinco vezes, com vantagem de Wawrinka por 3 a 2. O jogo também será um confronto direto pelo terceiro lugar no ranking, marca que seria inédita na carreira de Nishikori. 

Em relação à batalha com Del Potro, o suíço destacou que o mental foi muito importante para o resultado final. "Foi importante não sair do jogo. Sabia antes de começar que seria um desafio encarar Juan Martin, pois ele está jogando muito bem e é forte mentalmente, não desiste em momento algum", comentou Wawrinka, que se aproveitou do desgaste físico do adversário para deslanchar no fim. 

"Foi um desafio mental e físico doloroso, por isso fiz algumas adaptações ao meu jogo. Ele não é um jogador que me permite fazer sempre o que pretendo, por isso precisava ser agressivo. Gostei da maneira como lidei com a partida, principalmente no terceiro set, em que achei soluções para vencê-lo ficar com vantagem no placar. Vi que ele estava cansando um pouco e me aproveitei disso", afirmou o suíço.

Comentários