fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Mikhail Youzhny, Kyle Edmund Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Mikhail Youzhny, Kyle Edmund Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Mikhail Youzhny, Kyle Edmund tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/djokovic/0902_usopen_back_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/djokovic/0902_usopen_back_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | US Open
Djoko Estou bem melhor que no inicio do torneio
02/09/2016 às 23h10
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/djokovic/0902_usopen_back_int.jpg" title="Sérvio está mais confiante no punho que há uma semana" />

Sérvio está mais confiante no punho que há uma semana

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Nova York (EUA) - Em meio às desconfianças sobre sua condição física, por conta de um incômodo no punho esquerdo, Novak Djokovic teve pouco tempo em quadra durante a primeira semana do US Open. O sérvio só fez uma partida completa no caminho até às oitavas de final, mas acredita estar bem melhor que há uma semana.

"Não estou muito preocupado com meu jogo, porque trabalhei duro últimos dias e me sinto muito melhor do que eu no início do torneio", disse Djokovic. "Estou confiante de que tudo está indo na direção certa".

Depois de estrear vencendo Jerzy Janowicz em quatro sets, o sérvio contou com o w.o. de Jiri Vesely na segunda rodada e a desistência do russo Mikhail Youzhny após meros seis games disputados nesta sexta-feira.

"Esta situação eu nunca tive num Grand Slam na minha carreira", comentou o sérvio de 29 anos. "Mas, considerando o momento da temporada, a quantidade de partidas que eu joguei e tudo que meu corpo já passou, acho que é realmente bom ter alguns dias de folga e fazer jogos mais curtos".

"Por outro lado, quando você chega à uma segunda semana de Grand Slam, você quer ter ritmo de jogo e ter tempo em quadra antes de enfrentar os melhores jogadores", completou o líder do ranking que agora enfrenta o britânico Kyle Edmund na próxima rodada.

O incômodo no punho e as eliminações precoces do sérvio em Wimbledon e nos Jogos Olímpicos, além da grande fase de Andy Murray no circuito, faz com que muitos analistas apontem o britânico como favorito em Nova York. A situação não incomoda Djokovic.

"Este é o trabalho de vocês [imprensa], especular e prever. Vocês têm liberdade de expressar opiniões sobre quem pode ganhar ou não", avaliou o atual campeão do Grand Slam americano. "Eu respeito muito isso, mas não presto muita atenção, para ser honesto. Houve fases na minha carreira que eu acompanhava bastante, via quem diz o quê. Isso afetava minha mente".

Últimas notícias
Comentários