fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Rafael Nadal, US Open Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Rafael Nadal, US Open Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Rafael Nadal, US Open tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/murray/0901_usopen_smash_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/murray/0901_usopen_smash_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | US Open
Murray cre que Nadal possa voltar a vencer Slam
02/09/2016 às 10h07
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/murray/0901_usopen_smash_int.jpg" title=" Murray só poderá enfrentar Nadal em uma eventual final no US Open" />

Murray só poderá enfrentar Nadal em uma eventual final no US Open

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Nova York (EUA) - O britânico Andy Murray é um dos principais candidatos ao título neste US Open e vem fazendo sua parte na competição, conquistando duas boas vitórias até então. Do outro lado da chave, que também está mostrando sinais de força e competitividade é o espanhol Rafael Nadal, que fez boas apresentações em Flushing Meadows e se colocou definitivamente no briga pela taça.

Embora muitos ainda não acreditem que Nadal possa disputar o título na atual fase, Murray não vê empecilhos para que isso aconteça. "Às vezes demora um pouco para você se recuperar depois de uma lesão", iniciou o britânico, lembrando que o canhoto de Mallorca sofreu um problema no punho esquerdo que o tirou de Wimbledon e interrompeu sua participação em Roland Garros. 

"Ele está jogando muito bem aqui. Assisti a boa parte da reta final de seu jogo com Del Potro (no Rio) e estava muito bom. Ele é um grande jogador e se tiver confiante não há razões para não acreditar que possa vencer um Grand Slam novamente", analisou o britânico.

Murray também comentou sobre o barulho no Arthur Ashe Stadium com o teto fechado e a chuva caindo. "Quando a chuva começou a cair ficou realmente barulhento, não dava para escutar nada. Conseguia escutar os juízes de linha, mas praticamente não escutava quando meu adversário batia na bola e isso foi um pouco desafiador", observou. 

"Nós usamos nossos ouvidos quando jogamos, não apenas os olhos. O barulho ajuda a entender a velocidade da bola, o efeito e quão forte alguém está batendo. Se um jogador tivesse que usar fones de ouvido durante a partida seria uma grande vantagem para o outro. Parecia estar caindo uma chuva incrível lá fora", complementou o número 2 do mundo.

Últimas notícias
Comentários