fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Juan Martin del Potro, US Open , Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Juan Martin del Potro, US Open , Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Juan Martin del Potro, US Open , tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/del_potro/0830_usopen_toss_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/del_potro/0830_usopen_toss_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | US Open
Del Potro festeja seu reencontro com o US Open
31/08/2016 às 13h42
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/del_potro/0830_usopen_toss_int.jpg" title="Del Potro conquistou em Nova York seu maior título da carreira" />

Del Potro conquistou em Nova York seu maior título da carreira

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Nova York (EUA) - Campeão do US Open em 2009, o argentino Juan Martin del Potro ficou três anos sem pisar no complexo onde faturou seu maior título de carreira. O reencontro aconteceu n última terça-feira, quando ele fez sua estreia nesta edição do último Grand Slam da temporada, derrotando o compatriota Diego Schwartzman em sets diretos.

"Significa muito para mim, fico muito feliz em poder fazer parte deste torneio uma vez mais após três anos. Agradeço muito ao convite, que me deu a chance de jogar aqui. Isso é muito importante para mim", declarou o tenista de Tandil, que ainda não revelou ainda não ter se recuperado plenamente após a medalha de prata nos Jogos do Rio. 

"Para ser honesto, ainda estou cansado e não consegui me recuperar depois do Rio, pois tive que fazer muitas coisas, entre elas voltar para casa. Não é fácil depois de um desafio tão grande quanto aquele que enfrentei no Rio, mas este torneio é especial para mim e é mais um desafio. Tenho que manter o foco para tentar ir mais longe", afirmou.

Del Potro lembrou com carinho a forma como foi recebido na Argentina após a medalha olímpica, mas não quis comparar com a festa após o título do US Open. "Foi diferente, pois o povo lá em minha cidade natal sabia tudo pelo que passei depois de minhas cirurgias. Foi um momento especial para mim, eles realmente comemoraram meu retorno ao tênis e estavam orgulhosos de mim". 

O período longe das quadras também foi rememorado pelo argentino, mas este ele não faz muita questão de guardar. "Fiquei bem perto de largar o tênis depois de minha primeira cirurgia. A segunda e a terceira foram bem complicadas, com momentos tristes. Ninguém sabia o que fazer para resolver meu problema", comentou Delpo, que destacou a importância das pessoas próximas a ele nesta fase da vida.

"Minha família e meus amigos nunca desistiram. A pior parte da minha vida ficou totalmente para trás e estou vivendo um ótimo presente e espero ter um futuro igualmente bom. Quero jogar tênis por mais alguns anos, pois é isso que amo fazer", encerrou o argentino, que na segunda rodada do US Open terá pela frente o norte-americano Steve Johnson.

Últimas notícias
Comentários