fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Lukas Rosol, US Open Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Lukas Rosol, US Open Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Lukas Rosol, US Open tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/murray/0830_usopen_toss_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/murray/0830_usopen_toss_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | US Open
Murray celebra bom saque em sua estreia em NY
31/08/2016 às 11h53
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/murray/0830_usopen_toss_int.jpg" title="Murray não cedeu um break-point sequer a Rosol" />

Murray não cedeu um break-point sequer a Rosol

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Nova York (EUA) - O primeiro jogo do britânico Andy Murray no US Open deste ano não trouxe grande dificuldade para o atual número 2 do mundo, que despachou o tcheco Lukas Rosol em sets diretos, com parciais de 6/3, 6/2 e 6/2. Ele destacou o bom serviço em sua estreia e afirmou que a primeira quebra conquistada abriu caminho para um triunfo mais tranquilo.

"Encarei um duro começo de partida, ele teve algumas chances, mas assim que consegui a quebra de vantagem consegui relaxar e joguei melhor", afirmou o vice-líder do ranking, que após obter sua 51ª vitória na temporada enfrentará o espanhol Marcel Granollers, contra quem ostenta um retrospecto de seis vitórias e apenas uma derrota. 

Para Murray, um dos pontos chaves em sua primeira vitória foi o serviço. "Saquei muito bem e não me lembro de ter enfrentado break-points contra, o que é uma boa coisa. Estava variando bem o meu segundo serviço, o que é importante contra alguém que devolve bem", analisou o britânico.

O número 2 do mundo realmente teve bons números com o saque, fechando o jogo com 11 aces, apenas uma dupla falta, 83% de aproveitamento com a primeira bola e 66% com a segunda. Ele realmente não enfrentou chances de quebra contra e concretizou cinco dos 13 breaks que teve a seu favor.

Campeão do US Open em 2012, quando faturou seu primeiro Grand Slam da carreira, Murray festejou o fato de ter jogado mais uma vez no Arthur Ashe Stadium, que agora possuiu um novo teto retrátil. "É sempre um prazer jogar aqui, não perdi muitas partidas nesta quadra. É no Armstrong que eu sofro mais, por isso espero jogar aqui mais vezes", brincou o escocês.

Últimas notícias
Comentários