fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Monica Puig, Saisai Zheng, US Open Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Monica Puig, Saisai Zheng, US Open Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Monica Puig, Saisai Zheng, US Open tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/puig/0829_usopen_fore_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/puig/0829_usopen_fore_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | US Open
Nunca estive nessa situacao antes analisa Puig
30/08/2016 às 10h44
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/puig/0829_usopen_fore_int.jpg" title="Puig venceu apenas seis games em sua estreia em NY" />

Puig venceu apenas seis games em sua estreia em NY

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Nova York (EUA) - Superada logo na estreia no US Open, em seu primeiro compromisso depois da conquista da medalha de outro nos Jogos Olímpicos do Rio, a porto-riquenha Monica Puig reconheceu que ainda precisa se acostumar com essa nova condição de nome a ser observado nos principais torneios.

"É sempre difícil, especialmente quando você está vindo de vencer uma medalha de ouro nos Jogos Olímpicos. Era uma enorme pressão, grande expectativa, mas tenho muito a aprender", analisou Puig, superada pela chinesa Saisai Zheng por 6/4 e 6/2. "Tenho que dar todo o crédito para ela, que jogou bem e me complicou bastante", acrescentou. 

Puig destacou que já passou por situações semelhantes em outros momentos da carreira e que acredita que vá superar essa fase também "Nunca estive nessa situação antes, são águas novas para mim e ainda tenho que me acostumar com ela. Aí posso me sentir mais confortável. Demorou um tempo para me acostumar a ser uma top 50, depois uma top 30. É sempre um processo e vou aprendendo com o tempo".

A porto-riquenha usou como exemplo a alemã Angelique Kerber e a espanhola Garbiñe Muguruza, lembrando que elas tiveram queda de rendimento após faturarem seus primeiros Grand Slam. "Isso me da confiança. Sei que estou jogando um bom tênis, me sinto bem em quadra e batendo bem na bola. Garbiñe ganhou um Slam e também teve uma queda, mas agora está se recuperando já", falou Puig. 

Embora tenha já se despedido da competição, Puig não deixou de agradecer o apoio de todos os compatriotas que acompanharam sua partida em Flishing Meadows. "Todo mundo estava me apoiando e não me deixaram abater. Agradeço muito a eles. Sei que sempre que voltar a Nova York terei muitos porto-riquenhos ao meu lado", encerrou a atual 35 do mundo.

Últimas notícias
Comentários