fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Serena Williams, US Open , Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Serena Williams, US Open , Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Serena Williams, US Open , tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/serena/0827_usopen_treina_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/serena/0827_usopen_treina_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | US Open
Serena Estou fazendo o possivel para me recuperar
27/08/2016 às 12h15
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/serena/0827_usopen_treina_int.jpg" title="Serena tem a liderança do ranking em risco" />

Serena tem a liderança do ranking em risco

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Nova York (EUA) - A norte-americana Serena Williams chega ao US Open como a principal favorita na chave feminina, mas tem sobre si dúvidas em relação à sua condição física. A número 1 do mundo foi eliminada nas oitavas de final nos Jogos Olímpicos do Rio e logo depois desistiu de disputar o Premier de Cincinnati alegando uma inflamação no ombro. 

"Não foi uma situação fácil, principalmente na questão física. Estou fazendo todo o possível para me recuperar", comentou Serena sobre sua participação olímpica e a desistência em Cincinnati. "No fim do dia, sabia que dei tudo de mim e isso simplesmente não foi o suficiente", complementou a caçula das irmãs Williams. 

Serena ainda lamentou não ter conseguido fazer a melhor preparação para os Jogos do Rio. "Nas Olimpíadas eu treinei apenas dois dias antes de minha estreia e isso não é o ideal, mas foi o que consegui fazer", analisou a norte-americana, que sente sua condição física evoluir. "Estou começando a me sentir melhor e isso é positivo".

Em sua preparação para o US Open, a líder do ranking tem a preocupação de balancear os treinamentos com os períodos de descanso para a recuperação do ombro. "A prioridade é tentar conciliar ambos. Definitivamente estrou treinando mais, pois não quer chegar tendo me preparado insuficientemente. E tenho feito muita fisioterapia", afirmou Serena. 

A norte-americana foi semifinalista no ano passado e entra no torneio deste ano podendo perder a liderança do ranking. A alemã Angelique Kerber é aquela que tem mais chance de ultrapassá-la no ranking, mas a polonesa Agnieszka Radwanska e a espanhola Garbiñe Muguruza também têm chances e correm por fora.

Últimas notícias
Comentários