fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Roger Federer, mansao , Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Roger Federer, mansao , Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Roger Federer, mansao , tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/topspin/federer_mansao_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/topspin/federer_mansao_int.jpg" />
Notícias | Top Spin
Patrimonio de Federer tem mansao de 3 andares
22/08/2016 às 10h28
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/topspin/federer_mansao_int.jpg" title="" />
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Basileia (Suíça) – Só neste ano, Roger Federer faturou US$ 68 milhões, dos quais apenas US$ 8 milhões vieram de sua atuação nas quadras. O resto, segundo a Gazette Review, de Minneapolis (EUA), veio de contratos de publicidade com empresas de peso como a Nike, Rolex, Mercedes-Benz e o  Credit Suisse. O jornal online americano destaca vários dados interessantes sobre o dono de 17 títulos de Grand Slam, que está com 35 anos. No fim de julho passado, Federer anunciou que estava encerrando sua temporada prematuramente e que não iria disputar as Olimpíadas do Rio para continuar a recuperação da cirurgia no joelho.

A mansão em que o suíço mora à beira do lago de Zurique, com 3 andares, vale US$ 8,5 milhões. Federer, atualmente nº 3 do mundo, atrás de Novak Djokovic e de Andy Murray, dirige um Mercedes-Benz SLS AMG Roadster, que é o nono carro de passeio mais caro do mundo. Ele pode ir de 0 a 100 km/h em apenas 3,2 segundos e de 0 a 200 km/h em 9,6 segundos. Em circuitos para corridas, ele atinge 339 km/h. 

Desde 2003, quando criou a fundação que leva seu nome, o ídolo suíço tem se envolvido com eventos beneficentes. A exibição com o amigo Rafael Nadal em 2010, chamada  “Match for Africa”, conseguiu arrecadar US$ 4 milhões para as fundações das duas lendas do tênis. Em 2005, ele leiloou a raquete com que ganhou o US Open e doou o dinheiro às vítimas do Furacão Katrina. No fim do mesmo ano, Federer promoveu uma exibição envolvendo tenistas de ponta, cuja renda foi revertida para as vítimas do tsunami provocado pelo terremoto de 2004 no Oceano Índico. 

Nesse mesmo ano, depois do terremoto devastador no Haiti, o ex-número 1 do mundo organizou um evento paralelo ao Aberto da Austrália, o “Hit for Haiti”. No fim de 2010, uma exibição dentro da programação do Masters de Indian Wells levantou US$ 1 milhão.

Últimas notícias
Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis
ProSpin
Wilson
Raquete Mania
Paulistana