Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Murray domina e volta a conquistar Wimbledon
10/07/2016 às 13h05

Britânico foi brilhante nos pontos mais importantes do jogo

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Três demanas depois de decidirem o título do ATP 500 jogado na grama londrina de Queen's, Andy Murray e Milos Raonic se reencontraram no maior palco do tênis mundial, a Quadra Central de Wimbledon na final do Grand Slam britânico. Jogando um tênis de primeira linha na grama, Murray ofereceu poucas chances ao rival canadense e deu uma aula de como se portar nos pontos mais importantes para marcar 6/4, 7/6 (7-3) e 7/6 (7-2) em 2h47.

Murray agora acumula três títulos de Grand Slam, sendo duas em Wimbledon. A primeira conquista no Slam britânico foi há três anos e ele também venceu o US Open de 2012. Ele também tem nove títulos na grama ao somar com os cinco de Queen's e a medalha de ouro Olímpica nos Jogos de Londres. O britânico ainda ostenta 12 vitórias seguidas no piso, com perfeito retrospecto na temporada, e lidera o histórico com Raonic por 7 a 3 com seis vitórias seguidas.

Britânico com mais aparições em finais de Grand Slam, com onze ao todo, Murray jogou uma decisão a mais que Fred Perry que conquistou três dos seus oito títulos de Slam em Wimbledon. O atual número 2 é o primeiro jogador da casa desde foi o primeiro jogador da casa desde o próprio Perry a ser campeão do torneio, encerrando jejum de 77 anos.

Apenas 12 homens possuem mais de um título em Wimbledon na Era Aberta. Os recordistas são Roger Federer e Pete Sampras com sete, enquanto Bjorn Borg possui cinco conquistas. Boris Becker, Novak Djokovic e John McEnroe são tricampeões. Murray se junta aos bicampeões Jimmy Connors, Stefan Edberg, Rod Laver, Rafael Nadal e John Newcombe.

Murray foi preciso no primeiro set, apostando em seu jogo sólido do fundo de quadra e sacando ainda melhor que Raonic. O britânico perdeu apenas sete pontos no saque, sendo só três com primeiro serviço em quadra e cometeu quatro erros não-forçados em todo o set. Raonic tentou executar a tática de jogar "em seus próprios termos" e ditar os pontos, mas cometeu dois erros não-forçados no oitavo game e viu o britânico explorar uma de suas subidas à rede para conseguir a quebra.

O bom desempenho do britânico no saque continuou no segundo set, quando novamente não enfrentou break points. Raonic, por sua vez, evitou quatro oportunidades de quebra em três games diferentes. Murray devolveu tão bem neste domingo, que um grande sacador como Raonic disparou apenas 8 aces em todo o jogo. No tiebreak, o número 2 do mundo largou com 5-1, novamente deixando o rival desconfortável quando ia à rede para aplicar passadas com o backhand e ampliar a vantagem.

Os primeiros break poitns para Raonic na partida aconteceram no quinto game do terceiro set, mas o canadense devolveu um saque no meio da rede e não suportou uma troca de slices no ponto seguinte. Depois de levantar o 15-40, Murray retomou o domínio do jogo. Em novo tiebreak, Murray começou em ritmo arrasador mais uma vez e foi brilhante para conquistar seu terceiro Grand Slam.

Comentários