Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Serena se diz aliviada depois de fazer história
09/07/2016 às 17h29

Serena enfim conseguiu seu 22º título de Grand Slam

Foto: Thomas Lovelock/AELTC

Londres (Inglaterra) - Heptacampeã de Wimbledon e campeã de seu 22º Grand Slam, Serena Williams disse estar emocionada e também aliviada depois de finalmente conseguir igualar o recorde de conquistas na Era Aberta, que pertencia à alemã Steffi Graf

"Estou emocionada por ganhar Wimbledon, o que é sempre uma sensação incrível", disse Serena que também igualou os sete títulos de Graf em Wimbledon. 

"Mas mais que isso é a emoção do 22º título, depois de trabalhar tão duro para chegar até aqui, e finalmente ser capaz de fazer história. É um grande alívio", comentou a americana, que havia vencido seu último Grand Slam há exatamente um ano.

Perguntada se ela já pensa em superar as 24 conquistas de Margaret Court, recordista em todos os tempos, mas com apenas 11 na Era Aberta, a veterana de 34 anos negou a presão e prefere curtir o momento.

"Eu aprendi muito sobre no caminho para o 22º título, aprendi a não me envolver nesses debates e conversas", afirmou a número 1 do mundo. "Uma coisa que aprendi no último ano é aproveitar o momento e definitivamente vou desfrutar desta conquista, porque eu tive algumas noites sem dormir, para ser honesta".

Após a surpreendente derrota para Roberta Vinci na semifinal do US Open, além das quedas nas finais da Austrália e de Roland Garros, Serena falou sobre a cobrança que encarou ao longo de um ano. "Eu senti muita pressão e coloquei um monte de pressão sobre mim mesma também. Obviamente tive algumas derrotas difíceis".

"Mas se você olhar para o quadro mais amplo, eu cheguei a três finais de Grand Slam este ano. Nos últimos oito Grand Slams, eu não sei em quantas finais eu estive. É impressionante", revelou a americana que esteve em sete decisões de Slam nos últimos dois anos e venceu cinco títulos.

"Eu tive que começar a olhar para os aspectos positivos e não focar sobre aquela única derrota por por torneio, o que não é ruim, e que qualquer outra pessoa do circuito estaria completamente feliz com isso", comentou

"Quando comecei a me concentrar mais nos aspectos positivos, eu percebi que eu sou muito boa. Então eu comecei a jogar um pouco melhor (risos)".

Na condição de jogadora experiente e espelho para muitas jovens jogador e também para as mulheres negras nos Estados Unidos, Serena espera que sua posição como ídolo alcance o maior número de pessoas que for possível.

"Eu fui colocada em uma posição que eu posso inspirar as mulheres, senhoras e homens também", disse a melhor jogadora do mundo. "Qualquer pessoa ou criança que quer ser alguma coisa, tem sonhos. Eu tive grandes sonhos. Não tinha nenhum dinheiro, mas tive um sonho e esperanças. É disso que você precisa".

Ela também voltou a marcar posição como uma atleta e não apenas como "representante do esporte feminino", como já havia feito depois da semifinal. "Por que temos que ser limitadas apenas a 'atletas do sexo feminino?' Nós todos trabalhamos muito duro. Nós apenas queremos ser conhecidos como apenas atletas".

Comentários