Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Federer: 'Estou melhor fisicamente do que pensava'
08/07/2016 às 16h32

Suíço classificou duplas-faltas do 4º set como 'inexplicáveis'

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Apesar da dura derrota para Milos Raonic na semifinal de Wimbledon, Roger Federer encontra um aspecto positivo. Em uma temporada ainda sem títulos e marcada por lesões, o suíço se diz surpreso com o fato de ter suportado dois jogos longos e que isso traz confiança para a sequência da temporada.

"Os cinco sets deste jogo e mais os outros cinco contra o Cilic me fazem acreditar que eu estou melhor fisicamente do que eu pensava", disse Federer, que na rodada anterior havia revertido uma desvantagem de dois sets abaixo contra Marin Cilic.

Heptacampeão de Wimbledon, o suíço afirma que pode buscar motivação em outras conquistas. "É o meu sonho vencer o oitavo título aqui, mas esta não é a única razão pela qual eu jogo tênis. Sei que Wimbledon é importante, mas não é tudo. Há muitas coisas que eu gostaria de conquistar ainda".

Mesmo buscando fatores positvos, Federer não escondeu a decepção após a derrota com parciais de 6/3, 6/7 (3-7), 4/6, 7/5 e 6/3 em 3h25. "Essa derrota obviamente machuca. Eu poderia ter vencido. Estive muito perto.

Uma das coisas que mais abalam o suíço foi o último game do quarto set. Perdendo por 6/5, Federer tinha 40-0 e a parcial caminhava para o tiebreak, mas duas duplas-faltas prolongaram a disputa até a quebra do canadense.

"Alguma coisa aconteceu errado. Não consigo acreditar que cometi duas duplas-faltas, é realmente inexplicável. Estou muito triste e bravo comigo mesmo, porque eu não deveria perder o set tão fácil assim. Ele mereceu ganhar os pontos no final, mas eu o ajudei a voltar para o jogo".

Federer sofreu sua terceira derrota em doze jogos contra Raonic. O canadense, número 7 do mundo, obteve o segundo triunfo seguido depois de vencer a final de Brisbane na primeira semana do ano.

"Quando eu joguei com ele em Brisbane, ele jogou exatamente como está jogando agora. Em Paris também, sempre tentando pressionar e dar o primeiro bom golpe nos pontos. Não vejo diferença com o que ele jogou aqui, apenas acho que ele acredita mais e claramente evoluiu como jogador nos últimos dois ou três anos".

Comentários