Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Raonic derruba marca de Federer e vai para a final
08/07/2016 às 12h37

Raonic vai para sua primeira fina em Wimbledon

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Depois de vencer todas as 10 semifinais que disputou em Wimbledon, o suíço Roger Federer não conseguiu ampliar a marca e na 11ª vez que chegou tão longe no torneio acabou eliminado. O algoz da vez foi o canadense Milos Raonic, que superou os altos e baixos na partida e anotou o placar de 6/3, 6/7 (3-7), 4/6, 7/5 e 6/3, depois de 3h24 de confronto.

Em sua primeira final na grama do All England Club, o canadense terá pela frente quem passar pela segunda semifinal desta sexta, entre o britânico Andy Murray e o tcheco Tomas Berych. Caso venha o atleta da casa, Raonic terá que superar um histórico negativo de 6 e 3, mas contra o tcheco ele leva vantagem de 4 a 2. 

Assim como aconteceu nas quartas de final contra o croata Marin Cilic, o suíço saiu atrás, perdendo o primeiro set, que foi definido com uma quebra favorável a Raonic no quarto game. Federer não conseguiu ameaçar o saque do canadense nos games seguintes e teve que se conformar com mais uma partida em que precisaria buscar a virada.

O segundo set foi definido só no tiebreak, mas para que isso acontecesse Raonic precisou salvar quatro break-points, que também foram set-points, no décimo game, em que saiu de 0-40. A saída do buraco que poderia embalar o canadense a ampliar o placar não teve este efeito e o desempate acabou nas mãos de Federer. 

Derrotado em um tiebreak apenas pela sexta vez na temporada, tendo vencido os outros 20 que disputou, o canadense continuou focado e manteve o duelo equilibrado. A terceira parcial foi definida mais uma vez com uma quebra solitária, novamente de Federer sobre Raonic no sétimo game.

Com o placar desfavorável pela primeira vez no confronto, Raonic pareceu sentir um pouco o momento no quarto set e por pouco não se complicou ainda mais, precisando salvar dois break-points no quinto game, saindo de 15-40. Ele foi novamente ameaçado no nono game, mas mostrou estar com a cabeça no lugar e se safou mais uma vez. 

Quando tudo indicava que iríamos para mais um tiebreak, com Federer sacando em 40-0 para deixar tudo igual na parcial, veio um apagão do suíço, que cometeu duas duplas faltas e alguns erros não forçados para perder o saque e a parcial. A definição foi então para o quinto set, com o atual número 3 do mundo pedindo atendimento na coxa, que recebeu uma massagem na virada.

A situação começou a complicar para o suíço no terceiro game, em que ele caiu e sentiu o joelho esquerdo, o mesmo operado no começo do ano. Mesmo tendo que sacar com break contra, Federer pediu um breve atendimento e na volta se salvou. Só que não foi o suficiente, uma vez que voltou a ter o saque ameaçado e em um ponto espetacular dos dois lado, Raonic anotou a quebra. 

Federer ainda encarou mais dois break-points contra e não teve mais chances de ser recuperar contra Raonic, que foi firme na hora da decisão. O canadense repetiu o que fez no último encontros entre eles, na final do ATP 250 de Brisbane, e anotou sua terceira vitória em 12 confrontos.

Comentários