Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Murray persegue o bi, Berdych um Slam inédito
07/07/2016 às 16h58

Murray não perde para Berdych desde 2013

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - A segunda semifinal masculina desta sexta-feira, que tem a rodada começando às 9h, terá de um lado o britânico Andy Murray perseguindo sua segunda conquista em Wimbledon, onde já triunfou em 2013, e do outro o tcheco Tomas Berdych querendo voltar a uma final de Grand Slam, em busca de um título inédito.

Dos quatro semifinalistas, Berdych é o que mais se desgastou até chegar à penúltima rodada, ficando 13 horas e 19 minutos em sua campanha no All England Club. Ele tem apenas uma final no currículo nos quatro principais torneios do circuito, obtida justamente em Wimbledon, ficando com o vice em 2010. 

Para seguir com chance de faturar seu primeiro título de Slam, o tcheco precisa superar o retrospecto negativo que tem contra Murray, somando seis vitórias e oito derrotas. Berdych não consegue derrotar o britânico desde 2013, amargando quatro resultados negativos seguidos, o último deles neste ano, no saibro do Masters 1000 de Madri.

Embora seja um ano mais novo, Murray tem muito mais experiência que o próximo rival nos quatro maiores torneios do circuito e pode se tornar o 10º maior vencedor da história se bater o tcheco nas semifinais, igualando os 171 triunfos do australiano Ken Rosewall. O primeiro desta lista é o suíço Roger Federer com 307. 

Murray vai para sua sétima semi em Wimbledon e a 20ª em Slam, ao passo que Berdych tem duas participações na penúltima rodada no All England Club e venceu ambas. Ao todo, o tcheco vai para sua sexta semifinal nos quatro grandes torneios, sendo que a última delas foi justamente contra o britânico, no Australian Open de 2015, caindo de virada por 3 sets a 1.

Comentários