Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Djokovic domina Thiem e tenta sonho pela 4ª vez
03/06/2016 às 11h58

Djokovic pode fechar o Slam de carreira no domingo

Foto: Divulgação

Paris (França) - Está cada vez mais perto o sonhado título de Roland Garros do sérvio Novak Djokovic, que nesta sexta-feira garantiu sua quarta participação na final do torneio. O número 1 do mundo não deu muitas chances ao austríaco Dominic Thiem e venceu com propriedade, anotando parciais de 6/2, 6/1 e 6/4, depois de 1h49 de confronto.

Derrotado nas finais de 2012, 2014 e 2015, Djokovic terá mais uma chance de vencer no saibro parisiense e enfim completar o Grand Slam de carreira. O sérvio já triunfou nos outros três principais torneios do circuito, é hexacampeão do Australian Open, tricampeão em Wimbledon e bicampeão no US Open. 

A final será contra o vencedor da partida entre o britânico Andy Murray e o suíço Stan Wawrinka. O sérvio tem vantagem no retrospecto contra os dois, somando 23 vitórias em 33 duelos com Murray e 19 triunfos em 23 embates com Wawrinka. Entretanto, os dois já impuseram duras derrotas a Djokovic nos últimos anos no saibro.

Murray foi o algoz do líder do ranking recentemente na final do Masters 1000 de Roma. Já Wawrinka foi o responsável por uma das derrotas mais doidas da carreira de Djokovic, a da final de Roland Garros do ano passado, quando o suíço perdeu o primeiro set, mas venceu os três seguintes e ficou com a taça. 

O sérvio se tornou o segundo maior finalista de Slam, empatado com as 20 do espanhol Rafael Nadal e atrás apenas do suíço Roger Federer que soma 28. Djokovic vai aos poucos se aproximando do tenista da Basileia em número de decisões consecutivas nos quatro principais torneios da temporada, chegando a seis seguidas. Federer tem uma sequência de oito e outra de dez.

Debutando em semifinais de Grand Slam, o austríaco de 22 anos foi presa fácil para Djokovic nos dois primeiros sets e pouco conseguiu dar trabalho, vencendo apenas três games, dois deles no primeiro e um no segundo. Só que Thiem resolveu engrossar na terceira parcial, abriu 3/0 e deu um susto no número 1 do mundo. 

Entretanto, a maior capacidade do sérvio se destacou e ele não apenas devolveu a quebra de desvantagem como anotou outra para si, faturando cinco games na sequência. Thiem sacou pressionado com 3/5, finalmente voltou a confirmar e adiou a derrota, que veio em seguida com o saque de Djokovic, que assim selou seu terceiro triunfo em três embates com o austríaco.

Comentários