fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Stan Wawrinka, Andy Murray, Albert Ramos-Vinolas Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Stan Wawrinka, Andy Murray, Albert Ramos-Vinolas Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Stan Wawrinka, Andy Murray, Albert Ramos-Vinolas tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/wawrinka/0527_rg_toss_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/wawrinka/0527_rg_toss_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Wawrinka Titulo traz mais confianca que pressao
01/06/2016 às 17h07
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/wawrinka/0527_rg_toss_int.jpg" title="Suíço tenta alcançar sua terceira final de Slam" />

Suíço tenta alcançar sua terceira final de Slam

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) - Atual campeão de Roland Garros, Stan Wawrinka está de volta à semifinal do Grand Slam francês. Ao ser perguntado se o resultado do ano passado traria mais confiança ou a pressão por defender o título, o suíço de 31 anos aposta no fator positivo.

"Com certeza, me dá mais confiança. Eu tenho uma mentalidade diferente este ano e me sinto muito melhor", disse Wawrinka, que disputará sua sexta semi de Slam. "Estou muito feliz por jogar mais uma semifinal aqui, especialmente pela forma que estou jogando e como eu me sinto agora"

O suíço fez uma boa avaliação da vitória por 6/2, 6/1 e 7/6 (9-7) nesta quarta-feira contra o canhoto espanhol Albert Ramos. "Hoje fiz uma boa partida. Joguei um ótimo tênis, estava muito focado e me movimentando muito bem. Estou muito feliz pelo que estou fazendo até agora e voltar à semifinal é muito bom para mim".

Em busca da terceira final de Slam na carreira, Wawrinka enfrenta Andy Murray na próxima sexta-feira, contra quem tem sete vitórias e oito derrotas. "Nós não nos enfrentamos muitas vezes nos últimos anos, acho que só no Finals do ano passado".

Ainda que os atuais números 2 e 4 do mundo tenham se enfrentado quinze vezes, nos últimos três anos foram apenas três jogos e sempre com vitórias do suíço. Wawrinka também leva vantagem no saibro, 3 a 0, só que o último jogo foi em Monte Carlo-2013.

"No saibro faz bastante tempo que a gente não joga e ele melhorou muito, especialmente este ano que ganhou Roma, foi finalista em Madri e fez semi em Mônaco", lembrou-se do retrospecto recente do rival. "Será um jogo interessante. Sei que fizemos boas batalhas no passado e estou feliz por jogar com ele, será um grande desafio e uma grande semifinal".

Últimas notícias
Comentários