fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Ivo Karlovic, John Isner Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Ivo Karlovic, John Isner Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Ivo Karlovic, John Isner tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/murray/0527_rg_toss_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/murray/0527_rg_toss_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Para Murray sacar bem foi o mais importante
27/05/2016 às 17h22
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/murray/0527_rg_toss_int.jpg" title="Murray sequer enfrentou break points na partida" />

Murray sequer enfrentou break points na partida

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) - A vitória de Andy Murray sobre Ivo Karlovic nesta sexta-feira em Paris manteve o perfeito retrospecto do britânico contra o croata, um dos melhores sacadores do circuito, agora liderado por 7 a 0. Para o britânico, mais do que encontrar respostas para os potentes saques do adversário, foi importante fazer a lição de casa e não dar chances em seus games de serviço.

"A devolução normalmente é a parte mais forte do meu jogo, mas quando ele saca bem, você não pode fazer muito", disse Murray após a vitória por 6/1, 6/4 e 7/6 (7-3). Além de não sofrer quebras, o britânico sequer enfrentou break points no jogo. Ele também só fez quatro erros não-forçados.

"Eu tentei ser paciente e cuidar dos meus próprios games de serviço para dar a ele nenhuma oportunidade de quebra. Cometi pouquíssimos erros não-forçados também, então tem muitos pontos positivos para tirar desse jogo", comentou o britânico, que vinha de duas partidas de cinco sets.

Após superar um grande sacador, o britânico fala sobre o quanto isso dá confiança para a sequência no torneio. "Se você tem bom desempenho nas devoluções contra o Ivo, então há uma boa chance de devolver bem os saques de outros jogadores", avaliou o vice-líder do ranking que enfrentará mais um grande sacador, John Isner.

Murray ainda revelou que teve problemas físicos durante sua segunra partida em Paris, há dois dias, quando venceu o francês Mathias Bourgue, mas não entende muito bem o que aconteceu. "Tive um pouco de dificuldade, sim", disse o britânico.

"Eu não sei por que. Foi difícil de manter os líquidos que eu bebia no jogo, mas não era como uma dor de estômago. Eu só tive problemas quando eu bebia. Então, eu realmente não sei o que aconteceu lá".

Últimas notícias
Comentários