fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Ashleigh Barty Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Ashleigh Barty Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Ashleigh Barty tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/estrangeiras_outras/barty_ausopen2014_back_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/estrangeiras_outras/barty_ausopen2014_back_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia
Apos tentar criquete promessa australiana retorna
08/02/2016 às 14h03
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/estrangeiras_outras/barty_ausopen2014_back_int.jpg" title="Após 17 meses afastada, Barty volta nesta semana" />

Após 17 meses afastada, Barty volta nesta semana

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Perth (Austrália) - Fora das quadras de tênis desde o US Open de 2014, a australiana Ashleigh Barty está pronta para voltar ao circuito. A jogadora de 19 anos já foi número 2 do ranking juvenil, campeã de Wimbledon na categoria, e finalista de três Grand Slam nas duplas já em seu começo de carreira profissional.

"Eu amo o tênis, mas tornou-se robótico para mim e isso não é o que eu queria", disse Barty, em entrevista ao site da WTA. É um esporte tão incrível e eu realmente queria para se divertir e eu perdi esse prazer e essa paixão", acrescentou a jovem australiana que recomeça a carreira no ITF de US$ 25 mil em Perth nesta semana. Ela joga duplas ao lado de Jessica Moore.

Barty havia anunciado uma pausa na carreira por tempo indeterminado em setembro de 2014. Já em outubro último ela chegou a jogar críquete profissionalmente por seu país. "Foi uma oportunidade incrível de fazer algo completamente diferente. O apoio que eu tive no críquete foi fenomenal. A competitividade me trouxe de volta para o tênis".

A australiana recorda o período entre o segundo semestre de 2011 e o início da temporada seguinte, quando mudou de status de forma repentina. "Tudo aconteceu rápido demais", disse Barty. "Eu era uma desconhecida até ganhar o juvenil de Wimbledon e seis meses depois jogar o Australian Open. Fui vítima do meu próprio sucesso".

Com apenas 15 anos, ela disputou a tradicional seletiva australiana de dezembro que valia vaga na chave principal do Grand Slam e derrotou jogadoras mais velhas para se classificar para Melbourne. "Tinha planos de jogar esses torneios, mas não esperava esses resultados. Se você vence o Wildcard Playoff, você não pode realmente dizer, 'Olha, na verdade, eu não quero o convite'.

"Obviamente, eu era muito jovem, mas eu completo 20 anos este ano e tenho uma perspectiva diferente sobre a vida e o tênis em geral. Se funcionar, ótimo. Se não, eu realmente não posso reclamar. Tive uma carreira fenomenal para o pouco tempo que joguei", completa a jovem, que foi número 12 do mundo no ranking de duplas em 2013. Em simples, sua melhor marca é o 129º lugar.

"Estou preparada para trabalhar nos ITF e espero estar no circuito da WTA em breve", explica. "Eu poderia ter pedido um ranking protegido e entrar nos torneios da próxima semana, mas não é isso o que eu quero. Estou começando do zero e eu posso passar pelo processo um pouco melhor desta vez e de um jeito mais adequado para mim".

Últimas notícias
Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis
ProSpin
Loja genérico
Fisiotenis
Paulistana