fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Roger Federer, Novak Djokovic, Australian Open Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Roger Federer, Novak Djokovic, Australian Open Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Roger Federer, Novak Djokovic, Australian Open tênis" /> fiogf49gjkf0d2016/federer/0128_ausopen_cabisbaixo_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d2016/federer/0128_ausopen_cabisbaixo_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Australian Open
Foi dificil voltar para o jogo afirma Federer
28/01/2016 às 11h22
fiogf49gjkf0d
2016/federer/0128_ausopen_cabisbaixo_int.jpg" title="Federer foi amplamente dominado nos dois primeiros sets" />

Federer foi amplamente dominado nos dois primeiros sets

Foto: Site Oficial
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Melbourne (Austrália) - Eliminado na semifinal do Australian Open, Roger Federer reconhece que dada a ampla superioridade de Novak Djokovic no início da partida desta quinta-feira, foi muito difícil retormar um nível competitivo para equilibrar as ações diante do número 1 do mundo.

"Já vi Novak jogar tão bem assim antes", disse Federer, após derrota por 6/1, 6/2, 3/6 e 6/3. "É difícil quando ele domina desde o início, porque é como se você tivesse que tentar estancar um sangramento", afirma. "Ele devolve muito bem, como Andre Agassi, e pôde fechar dois sets muito rapidamente", lembrou o suíço, que sofreu cinco quebras na partida.

Federer já perdia pod dois sets a zero em menos de uma hora de partida. "Antes que você possa realmente fazer algo, já estava atrás e foi difícil voltar para o jogo. Eu achei um caminho, comecei a jogar melhor e equilibrei um pouco a partida, o que foi bom. Mas, ainda assim, estou desapontado por não ser melhor esta noite", comentou Federer, que conseguiu uma quebra no terceiro set e disputou o quarto set em condição de equilíbrio.

O suíço, que só conseguiu uma virada contra Djokovic na carreira, minimizou a diferença no placar do primeiro set e enfatizou a perda da parcial em si. "Honestamente, eu não me importo se eu perco um set por 7/6 ou 6/1. Perder o set não é uma coisa boa", disse Federer. "Sei o quanto importante é o primeiro set contra Novak, especialmente neste momento que ele é o número 1. Quando ele começa a passar por cima, é difícil de parar. Ele sempre jogou muito bem na liderança durante toda a carreira. Ainda mais agora, quando sua confiança é alta".

Em seu 45º jogo contra Djokovic, Federer perdeu pela 23ª vez e estará de maneira inédita atrás no retrospecto. "É claro que eu queria jogar bem. É claro que eu tinha um plano de jogo e ideias do que deveria ter feito. Mas eu não conseguia fazer", explica. "Talvez algumas partes do meu jogo, e do jogo dele se encaixaram de forma dura e o primeiro set fugiu muito rapidamente".

O duelo entre Djokovic e Federer é o que mais se repetiu em Grand Slam e o sérvio lidera por 9 a 6. A última vitória de Federer em um dos maiores palcos foi na semi de Wimbledon em 2012. "Eu tenho auto-confiança e isso não vai desaparecer muito rápido. Sei que não é fácil e nunca pensei que seria", afirmou o número 3 do mundo. Em melhor-de-três ou melhor-de-cinco, eu posso correr por quatro ou cinco horas. Isso não é um problema", avalia.

"Nesse ponto de vista que eu não estou preocupado por entrar em ralis longos e sei que vocês pensam diferente, porque acham que eu sou velho e tudo isso. Mas isso não é problema para mim", afirma o jogador de 34 anos. "É claro que você precisa para provar a si mesmo. Você precisa ter tudo isso acontecendo. É decepcionante, mas ao mesmo tempo eu estou chegando longe nos Grand Slam", avalia o jogador, que foi às finais de Wimbledon e US Open antes desta semi. "Tinha uma chave difícil aqui, então eu estou realmente satisfeito pelo meu nível na no início da temporada".

Últimas notícias
01h58
Comentários