fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Leon Smith, Copa Davis Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Leon Smith, Copa Davis Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Leon Smith, Copa Davis tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/murray/1129_davis_comemora_bandeira_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/murray/1129_davis_comemora_bandeira_int.jpg" />
Notícias | Copa Davis
Murray destaca equipe e sentimento diferente
29/11/2015 às 19h07
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/murray/1129_davis_comemora_bandeira_int.jpg" title="Último título britânico havia sido em 1936" />

Último título britânico havia sido em 1936

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Ghent (Bélgica) - Diferente. É assim que Andy Murray tenta começar a explicar o sentimento após o título da Copa Davis. O número 2 do mundo, que acrescentou a conquista ao ouro olímpico e a dois Grand Slam, destaca o espírito de equipe e o trabalho do capitão, Leon Smith, em uma campanha impensável.

“(O sentimento) é diferente, com certeza. Fiz muito esforço em todas essas vitórias, mas nesta parece diferente. Com o meu irmão, muitos amigos, eu sei o quanto significa para todos eles também. Ser parte do sucesso da equipe é ótimo. Leon, o capitão, me treinou quando eu tinha 11 anos. Nós nunca pensamos que estaríamos fazendo isso juntos. É especial, de uma maneira diferente. Ganhar Wimbledon parece que você está fazendo por você”, lembrou o jogador de 28 anos.

Com a campanha perfeita de oito vitórias em simples, Murray repetiu a façanha do norte-americano John McEnroe, único campeão tendo vencido todos os jogos de simples (saiba mais). O britânico, que também somou três triunfos nas duplas com Jamie, conta que só soube do recorde nesta semana e que prefere comemorar outro feito que realizou pelo país.

“É muito raro, não é fácil de fazer (oito vitórias em simples) nesse nível. É muito especial. Pessoalmente, estou mais interessado em ser o primeiro britânico campeão em uns 80 anos (risos)”. O último título havia sido em 1936, completando um tetracampeonato seguido de Fred Perry e companhia.

Murray ainda revelou que sequer pensava em disputar uma final da Copa Davis na carreira e falou sobre a partida que selou o título, com 6/3, 7/5 e 6/3 sobre o belga David Goffin.

“Agora estou muito orgulhoso, pessoalmente e por toda a equipe. Cada membro do time fez um grande trabalho. Eu nunca pensei que veria a gente na final da Copa Davis e estar aqui, tendo vencido, é incrível, muito especial. Foi um jogo extremamente duro, acho que de alto nível, nós dois jogamos bem e eu só ganhei mais nos games longos, tensos. Essa foi a diferença, porque nós dois tivemos oportunidades”, analisou.

Smith não se conteve com a conquista de seus comandados e enalteceu a dedicação de seu número 1, que fez dois jogos de simples e um de duplas nas quartas de final, na semifinal e na decisão.

“Tem que ser um dos maiores feitos (do esporte britânico) de todos os tempos. É incrível para a gente ver como ele (Murray) conseguiu ganhar tantos duelos, especialmente quando você lembra os confrontos com a França e com a Austrália, com muito cansaço, ele encontrou um jeito de vencer”, elogiou o capitão.

Últimas notícias
Comentários