fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Ruben Bemelmans, Copa Davis Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Ruben Bemelmans, Copa Davis Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Ruben Bemelmans, Copa Davis tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/murray/1127_davis_punhocerrado_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/murray/1127_davis_punhocerrado_int.jpg" />
Notícias | Copa Davis
Murray confirma favoritismo e empata na Bélgica
27/11/2015 às 16h32
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/murray/1127_davis_punhocerrado_int.jpg" title="Número 2 do mundo joga duplas neste sábado" />

Número 2 do mundo joga duplas neste sábado

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Ghent (Bélgica) - O tempo de adaptação ao saibro não foi problema para o britânico Andy Murray no primeiro dia da final da Copa Davis. O vice-líder do ranking abriu uma vantagem confortável e só foi realmente testado no terceiro set contra o belga Ruben Bemelmans, empatando o confronto ao marcar 6/3, 6/2 e 7/5, em 2h24 de partida.

A abertura da decisão teve uma virada inédita de David Goffin, em cinco sets, sobre Kyle Edmund. Assim, já está garantido que os líderes de cada equipe terão de se enfrentar no domingo, no quarto ponto. Murray tentará igualar o feito de John McEnroe, em 1982, e de Mats Wilander, em 1983, vencendo todos os jogos de simples da Davis em um único ano. Goffin vem de oito vitórias na competição, mas perdeu os dois encontros no circuito em sets diretos.

Neste sábado, o britânico também irá jogar duplas, ao lado do irmão Jamie, 7º no ranking dos duplistas. A Bélgica está escalada com Kimmer Coppejans e Steve Darcis, parceria que só jogou na Davis nas quartas de final e selou a vitória sobre o Canadá. Os irmãos Murray têm 3-0 na competição e neste ano derrotaram os franceses, nas quartas de final, e os australianos, na semifinal.

Desde o começo da partida, Bemelmans apostou em muitas deixadinhas. A escolha, aos poucos, parou de funcionar, diante de ótimos lobs de Murray e de erros do belga na rede. Murray abriu 2/0 e foi quebrado em seguida, mas o momento de insegurança passou rápido. Mesmo sem um dia brilhante, o líder dos visitantes começou a dominar os ralis e depois da quebra só cedeu um ponto no serviço na parcial.

A quebra no game inicial do segundo set, em um winner de devolução na cruzada, deu ainda mais tranquilidade ao britânico, que ainda foi testado. Murray manteve o serviço em um longo game para fazer 3/1, saiu de 0-30 no sexto game e em seguida ampliou a vantagem para duas quebras.

O melhor momento para o 108º do mundo veio na metade do terceiro set, depois de um game com cinco igualdades em que Murray chegou a perder um ponto por receber a segunda advertência por “obscenidade audível”. Sem break points desde o terceiro game do jogo, Bemelmans aproveitou a chance para fazer 4/2 e, imediatamente, o vice-líder respondeu.

O tenso final da partida teve oportunidades e erros para os dois lados. Murray cometeu uma dupla falta e precisou salvar um set point com o segundo serviço para marcar 5/5. No game seguinte, o canhoto sucumbiu às devoluções do rival e sofreu a quebra decisiva de zero.

Últimas notícias
Comentários