fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Roger Federer, ATP Finals Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Roger Federer, ATP Finals Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Roger Federer, ATP Finals tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/djokovic/1122_finals_trofeu_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/djokovic/1122_finals_trofeu_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | ATP Finals
Djokovic coroa ano com revanche e penta no Finals
22/11/2015 às 17h44
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/djokovic/1122_finals_trofeu_int.jpg" title="Sérvio venceu 11 dos 16 torneios que jogou em 2015" />

Sérvio venceu 11 dos 16 torneios que jogou em 2015

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Londres (Inglaterra) - O reencontro entre Novak Djokovic e Roger Federer no ATP Finals apenas cinco dias depois da contundente vitória suíça pela fase de grupos teve roteiro distinto. A começar pela exibição sólida do sérvio, que vingou a recente derrota ao marcar as parciais de 6/3 e 6/4. Em segundo lugar, o então invicto suíço foi irregular durante a partida e pecou por escolhas erradas taticamente no último jogo da temporada.

Agora com cinco títulos no ATP Finals, Djokovic se iguala em número de conquistas a Ivan Lendl e Pete Sampras. Os três estão atrás exatamente de Federer, que conquistou o evento que encerra a temporada em seis oportunidades, sendo a última delas em 2011. O sérvio, entretanto, é o primeiro jogador a vencer o torneio por quatro anos seguidos, além de ter sido campeão pela primeira vez em 2008, quando o torneio acontecia em Xangai.

Este foi o 59º troféu na carreira de Djokovic, que disputou neste domingo sua 85ª decisão. Em 16 torneios na temporada, Djokovic chegou à final em 15 deles, com 11 títulos e quatro vice-campeonatos. Como a única eliminação aconteceu na primeira semana de janeiro, para Ivo Karlovic nas quartas de final de Doha, ele superou as 13 finais seguidas de Guillermo Vilas em 1977. Lendl chegou a 18 seguidas, porém entre o fim de 1981 e o começo de 1982.

O sérvio ainda conseguiu seu maior número de vitórias em uma mesma temporada, foram 82 com apenas seis derrotas. Destaque para as 31 vitórias contra top 10, o que representam 37% das obtidas em todo o ano. A temporada mais vitoriosa havia sido em 2012, quando venceu 75 jogos e perdeu 12. Já em seu também espetacular ano de 2011, Djokovic também perdeu só seis jogos, mas venceu um total de 70.

Outra conquista pessoal para Djokovic é ter finalmente igualado o retrospecto contra seus dois principais rivais, Roger Federer e Rafael Nadal, depois de ter uma longa desvantagem nos primeiros anos de confronto. Hoje em 46 jogos contra Nadal, são 23 vitórias para cada lado, já nas 44 partidas contra Federer, cada jogador venceu em 22 ocasiões. Os dois encontros são os mais repetidos em toda a Era Aberta do tênis.

Após sua final de número 135 na carreira, Federer continuou com 88 títulos e 47 vice-campeonatos. Em uma temporada de 62 vitórias e apenas 10 derrotas, o suíço foi o único a derrotar Djokovic mais de uma vez, conseguindo triunfos em Dubai, Cincinnati e na primeira fase em Londres. Ainda assim, o sérvio liderou o placar da temporada por 5 a 3.

O jogo - Diferente do encontro ocorrido na última terça-feira, Djokovic se mostrou muito mais firme durante as trocas de bola e ofereceu poucas chances em seu saque. Do outro lado, Federer parecia perdido taticamente e tomava decisões erradas que resultavam em vulnerabilidade na rede e um grande número de erros não-forçados durante o primeiro set, quando deu 16 pontos de graça.

Os finalistas salvaram break points logo nos dois primeiros games. Federer disparou um segundo saque no meio, que o rival devolveu na rede, enquanto Djokovic sustentou um rali até o erro não-forçado com o forehand do suíço. A primeira quebra aconteceu logo no terceiro game, quando Djokovic explorou duas subidas de Federer. Logo no game sguinte, o sérvio disparou dois aces seguidos para abrir 3/1.
 
O sérvio seria ameaçado no momento em que liderava por 3/2 e enfrentou um 30-40, depois de não conseguir aplicar a passada, mas o suíço desperdiçou a chance com três erros seguidos. O suíço pouco fez até o final do set e voltaria a ser quebrado no nono game. Djokovic continuou firme no serviço durante o segundo set, em que cedeu só seis pontos sacando e sequer enfrentou chances de quebra.  Federer chegou a levantar um 0-40 quando perdia por 4/3, e mesmo assim não conseguiu ter novas chances contra o sérvio. No décimo game, Federer voltaria a enfrentar chances de quebra e terminou o jogo cometendo uma dupla-falta.

Realizado desde 1970, em Tóquio, o ATP Finals teve uma revanche entre jogadores do mesmo grupo pela 16ª oportunidade. Nesses confrontos, foi a nona vez que um jogador derrotado na primeira fase conseguiu vingar o resultado negativo. A última ocasião havia acontecido também com Federer, em 2005, que perdeu em cinco sets na final para o argentino David Nalbandian.

Últimas notícias
Comentários