fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Franco Livi, Rafael Nadal, parceiro de treino Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Franco Livi, Rafael Nadal, parceiro de treino Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Franco Livi, Rafael Nadal, parceiro de treino tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/topspin/Nadal_Franco-Livi_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/topspin/Nadal_Franco-Livi_int.jpg" />
Notícias | Top Spin
Franco Livi, o desconhecido que imita Nadal
31/10/2015 às 10h08
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/topspin/Nadal_Franco-Livi_int.jpg" title="Franco Livi prepara os adversários de Nadal." />

Franco Livi prepara os adversários de Nadal.

Foto: Reprodução
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Buenos Aires (Argentina) – Canhoto, quase a mesma altura e temperamento parecido fizeram do ítalo-argentino Franco Livi, de 26 anos, um parceiro ideal de treino para aqueles que se preparam para enfrentar Rafael Nadal nos mais importantes torneios mundo afora. Nascido em Macerata, na Itália, sua família se mudou para Bariloche, Argentina, quando ele tinha três anos. Muito tempo depois, na adolescência, voltou para a Europa com a família onde terminou por ser técnico em um clube de Madri.

Pelas semelhanças com Nadal, porém, muitos jogadores o têm escolhido para parceiro de treino. A estréia foi no Masters 1000 de Madri onde ajudou Kei Nishikori a treinar para a final contra Nadal.. “Depois, fui chamado para Pequim, em 2014. Neste ano também fui a Madri, joguei com Leo Mayer, Dimitrov, Isner, Berdych, Feliciano Lopez e Murray, que ganhou a final contra Nadal. Fui sparring de Djokovic por alguns dias, ajudando-o a treinar na véspera da decisão contra Nadal”, disse Franco Livi à coluna “Canchallena”, do jornal La Nacion.  

Franco diz que sua tarefa não é fácil. Ele também é procurado por jogadores que pedem para jogar como Feliciano Lopez ou Petra Kvitova: “Ninguém me pede algo em especial, apenas perguntas táticas. Não é fácil fazer isso com frequência porque, às vezes, tenho três treinos em um dia e tenho de preparar jogadores que irão enfrentar Nadal, Lopez e Kvitova. Então, tenho de fazer a transição da direita com topspin, passando pelo saque e voleio e indo para os golpes chapados. 

Em maio deste ano, ele viveu uma experiência diferente ao ser chamado para fazer Nadal nos preparativos para uma publicidade filmada em Madri. Livi teve de chegar bem mais cedo que Nadal a fim de que as câmeras, as luzes e tudo o mais necessário para a produção estivesse adaptado aos movimentos de Nadal. (Leia a reportagem na íntegra aqui, em espanhol)

Últimas notícias
Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis
ProSpin
Wilson
Raquete Mania
Paulistana