fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Maria Sharapova, Serena Williams, Australian Open, Fed Cup, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Maria Sharapova, Serena Williams, Australian Open, Fed Cup, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Maria Sharapova, Serena Williams, Australian Open, Fed Cup, tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/sharapova/0131_ausopen_prato_vice_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/sharapova/0131_ausopen_prato_vice_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Australian Open
Sharapova destaca saque como chave na decisão
31/01/2015 às 13h52
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/sharapova/0131_ausopen_prato_vice_int.jpg" title="Sharapova jogará a Fed Cup após o vice em Melbourne" />

Sharapova jogará a Fed Cup após o vice em Melbourne

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Melbourne (Austrália) - Derrotada mais uma vez pela norte-americana Serena Williams, a 16ª vez seguida, a russa Maria Sharapova não poderia estar de outra maneira que não desapontada após acabar com o vice-campeonato do Australian Open, perdendo a final deste sábado em sets diretos. Para a número 2 do mundo, um dos pontos chaves que levou a rival ao triunfo foi o desempenho com o saque.

“Acredito que poderia ter colocado mais primeiros serviços no final, especialmente no tiebreak. Dei a ela muitos segundos saques e mesmo que fossem bons, ela estava preparada e devolvia com alguns winners”, comentou Sharapova, que colocou apenas 58% das primeiras bolas dentro de quadra e faturou somente 14 dos 30 pontos disputados com o segundo serviço.

Para a russa, além do seu desempenho ter ficado um pouco aquém do que gostaria, Serena tem justamente se destacado no serviço. “O saque é um dos pontos fortes no seu jogo, é algo que a ajuda muito em momentos importantes. Quando os games estavam 30-30, 40-30, ou 15-30, ela vinha com grandes saque. Seu saque é muito rápido, são poucas as jogadoras com conseguem sacar com tanta velocidade e consistência”.

Sharapova ainda brincou com o fato de não conseguir ser tão agressiva quando a caçula das irmãs Williams no serviço. “Adoraria ter um saque de 200 km/h, mas acho que meu ombro não permite”, comentou a número 2 do mundo, que destacou outro ponto alto no jogo de Serena “Todos falam de como ela é agressiva, mas não comentam sobre sua capacidade defensiva. Ela é capaz de devolver muitas boas e com ângulos incríveis”, avaliou.

Apesar de mais uma derrota, a 16ª seguida e a 18ª em 20 confrontos com Serena, a musa siberiana acredita que está cada vez mais perto de voltar a vencer a rival, de quem não ganha desde 2004. “Sinto que melhorei nos ralis, estou mais sólida e agora não me preocupo mais se for uma partida física. Nos momentos que tivemos ralis, acho que aguentei bem”, opinou Sharapova.

Seu próximo compromisso será na próxima semana, viajando para a Cracóvia, onde ajudará a Rússia na primeira rodada da Fed Cup. Mesmo tendo ido longe na Austrália, sua participação na Fed continua nos planos. Contudo, por hora o que não sai da cabeça é a decepção da derrota. “No momento é decepcionante para mim, pois faz apenas 45 minutos que o jogo acabou. É sempre duro vir aqui e falar sobre uma derrota. Mas fiz boas partidas aqui e cheguei bem perto de vencer mais um Slam. Foi uma boa maneira de se começar o ano”, comentou.

Últimas notícias
Comentários